Brasil

Empresário chinês seqüestrado em Foz do Iguaçu é libertado

Por Arquivo Geral 16/10/2006 12h00

Um empresário chinês que havia sido seqüestrado em Foz do Iguaçu desde a última segunda-feira, abortion medications foi libertado ontem à noite pela Polícia Civil do Paraná, tadalafil com o auxílio da Polícia Federal e da polícia paraguaia. O homem tinha sido seqüestrado no trajeto da faculdade para casa. Ele foi encontrado domingo em uma casa alugada, no Jardim São Paulo II, bairro situado na periferia de Foz, onde era vigiado por dois homens e duas mulheres.

As mulheres foram presas, mas os dois homens, que estavam armados, reagiram e foram mortos por policiais do grupo Tático Integrado de Grupos de Repressão Especial (Tigre), da Polícia Civil do Paraná. Duzentos gramas de maconha, uma pistola e um revólver calibre 38 foram apreendidos no cativeiro.

 

De acordo com o delegado responsável pela operação, Riad Braga Farhat, o seqüestro teve momentos de tensão. Um desses momentos foi quando um jornal local de Foz do Iguaçu publicou informações sobre o seqüestro. Segundo Farhat, esta divulgação atrapalhou também as investigações, porque além da ameaça, os seqüestradores passaram a tomar maiores cuidados em suas ações, dificultando o trabalho da polícia.

No local do cativeiro foram presas Fernanda Albuquerque Sgarioni e sua mãe, Fernanda Célia Wilma Amarilla de Albuquerque Sgarioni. José Francisco dos Santos, 25, e Marcos Rodrigo Tilleviztz, 24, estavam armados, reagiram e foram mortos pelos policiais. Santos era foragido da Colônia Penal Agrícola de Piraquara desde abril de 2006 e tinha antecedentes por receptação e porte ilegal de arma. Tilleviztz tinha passagem por roubo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 

 

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar