Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasil

Curitiba determina limite de 70% de ocupação em estabelecimentos para conter ômicron

A decisão, anunciada nesta quinta (13), foi tomada pelo Comitê de Técnica e Ética Médica da Secretaria Municipal da Saúde e vale até 20 de janeiro

Por FolhaPress 13/01/2022 7h40
Foto: Reprodução

Joana Cunha
São Paulo, SP

Para conter o avanço da ômicron, a Prefeitura de Curitiba determinou que os estabelecimentos utilizem apenas 70% de sua ocupação.

A decisão, anunciada nesta quinta (13), foi tomada pelo Comitê de Técnica e Ética Médica da Secretaria Municipal da Saúde e vale até 20 de janeiro.

Em nota, a prefeitura afirma que as medidas também têm o objetivo de proteger o sistema de saúde de uma sobrecarga. Nesta semana, Curitiba registrou média de 7.000 novos casos de Covid.

A cidade mantém a obrigatoriedade do uso de máscara em espaços públicos ou de uso coletivo e a proibição de consumo de bebidas alcoólicas em via pública.

Fabio Aguayo, que dirige a Abrabar, associação de bares e casas noturnas no Paraná, diz que lamenta a retomada da restrição, mas entende que o momento é de alerta e isso pode ajudar a conscientizar as pessoas. A Abrabar tem defendido a suspensão do Carnaval de rua neste ano. Aguayo avalia que uma nova onda de contaminação nas festas pode prolongar o impacto econômico da Covid no setor.

“Esperamos que, daqui para a frente, as pessoas tenham mais conscientização e evitem grandes aglomerações. Nosso desafio será o Carnaval. Tivemos uma amostra no Réveillon. A população precisa ter essa consciência de que a pandemia não acabou. Precisamos trazer esse cidadão que não quer tomar vacina. O problema, agora, não é mais dele. É um problema coletivo”, afirma.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar