Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasil

Coleta de dados do Censo começa no dia 1º de agosto

Conforme o IBGE, a data originalmente prevista era 1º de junho, mas precisou ser alterada devido à mudança da banca responsável pelo concurso

Por FolhaPress 25/01/2022 12h56
Foto: Divulgação/IBGE

Leonardo Vieceli

A coleta dos dados do Censo Demográfico 2022 terá início no dia 1º de agosto, dois meses após o prazo previsto anteriormente pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). A informação foi confirmada pelo órgão nesta terça-feira (25).

Conforme o IBGE, a data originalmente prevista era 1º de junho, mas precisou ser alterada devido à mudança da banca responsável pelo concurso que pretende contratar mais de 200 mil trabalhadores temporários para as operações do Censo. “Com o orçamento do Censo Demográfico 2022 aprovado e sancionado na íntegra em R$ 2.292.957.087,00, o IBGE informa que a coleta da pesquisa terá início no dia 1º de agosto”, disse o instituto.

“Antes prevista para 1º de junho, a data da coleta precisou ser ajustada em decorrência da troca, em novembro de 2021, da banca responsável pela organização do Processo Seletivo Simplificado para contratação de 183.021 recenseadores e 23.870 agentes censitários”, completou.

O prazo de inscrições para o concurso, que passou a ser organizado pela FGV (Fundação Getulio Vargas), terminou na sexta-feira (21), com cerca de 1,1 milhão de inscritos. A lista definitiva dos participantes será confirmada após 16 de fevereiro. Esse é o último dia para o pagamento da taxa de inscrição no processo seletivo.

O Censo é considerado o levantamento mais detalhado sobre as características demográficas e socioeconômicas do país. As informações apuradas servem como base para políticas públicas e podem influenciar até decisões de investimento de empresas em determinadas regiões.

As 206.891 vagas de trabalho temporário são divididas da seguinte forma: 183.021 para recenseadores, 18.420 para a função de ACS (agente censitário supervisor) e 5.450 para a tarefa de ACM (agente censitário municipal).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Das cerca de 1,1 milhão de inscrições feitas, 588,5 mil foram para as vagas de recenseador, e 513,5 mil, para as oportunidades de agente censitário (ACS e ACM).

O Censo costuma ocorrer de dez em dez anos. A nova edição estava prevista para 2020, mas foi adiada por causa da pandemia de coronavírus.

Em 2021, a falta de verba orçamentária por parte do governo federal impediu a realização da contagem da população.
Os valores para a pesquisa em 2022 foram liberados após o STF (Supremo Tribunal Federal) ser acionado.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar