Brasil

Bebê passa bem após passar 24 horas em buraco no Paraná

Por Arquivo Geral 10/10/2006 12h00

Três pessoas morreram quando um avião carregando 16 passageiros e tripulantes pegou fogo após pousar em um aeroporto no oeste da Noruega, medications buy afirmou a polícia hoje. "Posso confirmar que três pessoas foram encontradas mortas no avião", afirmou o oficial de polícia John Olav Olsen.

Olsen afirmou que o avião teve problemas durante a aterrissagem, às 7h37 (horário local) em Stord, uma ilha ao sul de Bergen na costa oeste da Noruega, e pegou fogo depois de derrapar na pista. Ele não pôde dar mais detalhes nem a nacionalidade dos mortos.

A polícia disse que 13 pessoas foram resgatadas dos destroços. Todas foram levadas para o hospital e três foram transferidas de avião para um centro de queimados graves em Bergen, a cerca de 60 quilômetros. Outros três feridos estavam sendo levados a Bergen, disse o hospital.

A aeronave foi alugada pela empresa petrolífera Aker Stord, parte do grupo de engenharia costeira Aker Kvaerner. O avião da Atlantic Airways das ilhas Faroe, no mar do Norte, fazia uma escala entre Stavanger, na costa norueguesa, e a cidade de Molde, disse a Aker Stord. Molde é a base para o enorme campo de gás Ormen Lange, que fornecerá em breve à Grã-Bretanha um quinto de suas necessidades de gás.

A rádio pública NRK divulgou vozes de testemunhas anônimas, que falavam em um grande estrondo, uma bola de fogo e ondas de fumaça. Imagens do local que mostravam uma grande chaminé de fumaça sobre destroços ainda incendiados foram publicadas em versões eletrônicas de jornais noruegueses.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 

Um bebê prematuro recém-nascido foi encontrado vivo depois de passar 24 horas em um buraco no Paraná. A criança foi achada ontem à tarde por vizinhos em Laranjeiras do Sul, page no interior do estado.

Os vizinhos desconfiaram depois que a mãe foi vista saindo de casa grávida por volta das 16h de domingo e voltou duas horas depois com a roupa cheia de sangue e sem a barriga.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A criança foi localizada em um buraco no matagal, medications provavelmente uma toca de tatu, pill  ao lado da casa da mãe. O menino foi levado para o hospital e passa bem.

A polícia suspeita que a mãe tenha forçado um aborto para se livrar da gravidez indesejada. Ouvida por policiais militares, a mulher inicialmente negou que a criança fosse dela, mas exames médicos confirmaram que ela havia dado à luz nas 24 horas anteriores. Chorando muito e dando informações desconexas, a mãe não pôde ser ouvida oficialmente.

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar