fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Na Hora H!

Mulher é presa suspeita de matar o namorado e simular suicídio dele

Suspeita afirma que o marido se suicidou e nega que tenha cometido o crime; Polícia Civil concluiu que a vítima foi morta ao pedir a separação

Avatar

Publicado

em

Foto: Arquivo pessoal
PUBLICIDADE

Uma mulher foi presa, nessa terça-feira (13), suspeita de matar o namorado. De acordo com a Polícia Civil, a suspeita não aceitava o fim do relacionamento do casal e teria matado a vítima a tiro. O corpo de Sergio Junior Barbosa da Silva, de 31 anos, foi encontrado com uma perfuração na cabeça, no dia 18 de setembro. Segundo as investigações, Meire Coelho do Santos, de 41 anos, simulou uma cena de suicídio da vítima após cometer o crime.

Meire afirma que o marido se suicidou e nega que tenha cometido o crime. No entanto, a Polícia Civil concluiu que a vítima foi morta ao pedir a separação. A prisão preventiva de Meire foi decretada pela Justiça e cumprida pela Polícia Militar.

Ela contou à polícia que a arma, um revólver 38, era de Sérgio. Mas o segurança não tinha arma própria, apesar de estar em processo de adquirir uma pistola.

O casal estava junto há sete meses. Os investigadores classificaram a suspeita como sendo uma pessoa ‘impulsiva, agressiva e ciumenta’. O caso ocorreu em Campo Novo do Parecis, a 397 km de Cuiabá-MT.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

De acordo com o depoimento de testemunhas próximas da vítima, Sergio era considerado uma pessoa muito alegre e querida. Além disso, o casal brigava constantemente e ele sofria diversas formas de violência da companheira, que demonstrava um ciúme possessivo.

“Começamos a suspeitar desde o dia do crime pela forma que ele estava deitado na cama e com a arma entre a costela e o braço. Exames de necropsia também apontavam para homicídio”, explicou a investigadora Daiana Vieira Padilha, que esteve à frente das investigações, ao Portal G1.

Ainda de acordo com Daiana, a vítima não apresentava transtorno mental, fator de risco ou traço que pudesse levar ao suicídio.




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade