Siga o Jornal de Brasília

Na Hora H!

Mãe de aluno esconde faca nos seios e agride orientadora em escola

Orientadora precisou ser encaminhada ao hospital após receber facadas nas pernas e nos pés 

Publicado

em

Publicidade

Da redação
redacao@grupojbr.com

A mãe de um aluno agrediu uma orientadora educacional dentro de uma escola. As informações foram confirmadas nesta terça-feira (22). Após o ataque, a profissional, que ficou ferida, permanece afastada do trabalho por questões médicas. 

O caso ocorreu em Catalão-SP. De acordo com a Secretaria Municipal de Educação (Seduc), há algumas semanas, o Conselho Tutelar foi informado pela escola sobre o sobre o número excessivo de faltas de um aluno, conforme determina a lei. 

A mãe da criança, ao saber que o Conselho Tutelar havia sido acionado, ligou para escola. A educadora pediu que ela fosse até a unidade para conversar sobre o assunto. A mãe foi recebida pela diretora e pela orientadora educacional. Durante a conversa, a mãe teria ficado alterada. 

De acordo com a educadora, a mulher não quis sentar, se exaltou e já foi tirando uma faca que estava entre os seios para agredi-la. A mãe agarrou os cabelos da educadora e arrancou um tufo. Ela caiu no chão, bateu as costas na parede e a faca acertou o pé dela. 

Funcionários da escola conseguiram apartar a briga entre as duas e a profissional, bastante machucada, correu para o banheiro para se esconder. Depois, a educadora foi encaminhada à uma unidade de saúde para tratar os ferimentos.

A polícia foi acionada e conteve a mãe do aluno. Ela foi levada à delegacia e disse que a criança não estava frequentando a escola por questões de saúde. Ainda segundo ela, ela se sentia perseguida pela orientadora educacional, com quem já tinha tido problemas anteriormente. 

De acordo com o delegado responsável pelo caso, após o registro da ocorrência, o Conselho Tutelar foi acionado para tomar medidas cabíveis em relação à criança e a mãe do menino foi liberada. 

Segundo a Secretaria Municipal de Educação, a mãe da criança é conhecida na comunidade escolar e teve acesso à unidade como qualquer outro responsável por algum estudante. 

A orientadora educacional continua afastada do trabalho por questões médicas e realizou exames no Instituto Médico Legal de Santos (IML) nesta segunda-feira (21).


Você pode gostar
Publicidade