fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Na Hora H!

Homem morre após ser atacado por galo quando levava animal para rinha 

Animal tinha lâminas amarradas nas pernas para serem usadas na briga. Objeto acabou ferindo o homem, que morreu momentos depois

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Um homem de 50 anos morreu após ser atacado por um galo enquanto ele levava o animal para uma rinha. Saripalli Rao chegou a ser levado para um hospital, mas sofreu um acidente vascular crebral e morreu no local.

Rao morava na vila de Pragadavaram, no estado de Adhra Pradesh, no sul da Índia, e tinha três filhos. Ele participava regularmente de rinhas de galos, apesar da prática ser ilegal no país deses 1960.

O administrador da fundação People for Animals da Índia, Gauri Maulekhi, diz que há omissão das autoridades para resolver esse problema.

“As denúncias são reportadas às autoridades distritais e estaduais, mas elas optam por fechar os olhos. Não é apenas para entretenimento que esses animais são criados para lutar, mas também por conta das apostas pesadas e jogos de azar que acontecem nesses eventos”, disse Maulekhi.

Rinhas de galo são proibidas na Índia desde 1960. Porém, algumas comunidades do interior do país ainda adotam a prática, ainda que ela seja ilegal. Há, ainda, “rinhas de passarinhos — em que participantes amarram os animais para que briguem em uma celebração da colheira em um templo local.

O Brasil também proíbe rinhas de galo. Mesmo assim, criminosos insistem em organizar as brigas em diversas partes do país.


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade