Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Na Hora H!

Gato ganha na justiça direito de morar em condomínio

Frajola foi reconhecido como animal comunitário, e sendo assim, o condomínio não pode retirá-lo, cabendo multa de R$ 20 mil em caso de descumprimento

Um gato que mora há cerca de quatro anos dentro do condomínio Parque Residencial Mangaratiba, em Campo Grande (MS) precisou ir a justiça para permanecer no local. Em decisão judicial inédita no estado, Frajola foi reconhecido como animal comunitário, e sendo assim, o condomínio não pode retirá-lo das dependências, cabendo multa de R$ 20 mil em caso de descumprimento.

A jornalista aposentada Brasilusa Gomes de Pinho Neves, 63 anos, é a tutora legal de Frajola, apoiada por mais de dez outros tutores, como o filho, Pablo Neves Chaves, 26 anos. O bacharel em Direito trabalhou junto com o advogado Carlos Justino, que moveu o processo em defesa da permanência de Frajola no condomínio.

O morador do Condomínio recebeu com alegria a decisão judicial e resolveu eternizar na pele a conquista. Nesta quinta-feira (13), Pablo tatuou no braço o rosto de Frajola juntamente com a patinha do felino, que assinou de forma simbólica as alegações finais do processo.

Pablo pretende alcançar em breve a inscrição na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). “A tatuagem do Frajola representa o início de tudo na minha carreira”, contou o bacharel ao site G1.








Você pode gostar