Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Estilo de Vida

Quer minimizar os exageros nas confraternizações de final de ano? Nutricionista dá dicas que podem ajudar

Muitas pessoas ficam ansiosas pela chegada das festas de fim de ano, pois esse período tem muito a ver com as comidas e bebidas deliciosas dessa época do ano

Com a chegada das festas desse período do ano, é quase garantido o aumento no consumo de comida e bebidas. Entretanto, a especialista em nutrição esportiva, Rayanne Marques, elenca algumas dicas que ajudam a contornar os exageros de final de ano

Muitas pessoas ficam ansiosas pela chegada das festas de fim de ano, pois esse período tem muito a ver com as comidas e bebidas deliciosas dessa época do ano. O intervalo curto entre confraternizações com amigos, colegas de trabalho, Natal e o Réveillon pode dar ainda mais a sensação de que “passou da conta”. Por isso, veja o que pode ser feito para evitar os exageros e, caso eles aconteçam, como minimizar o peso na consciência.

Para a nutricionista esportiva Rayanne Marques, os exageros podem trazer alguns efeitos nada animadores. Dentro de um curto prazo, a comilança pode causar desconfortos abdominais, refluxo, queimação, quadros de enxaqueca, prisão de ventre e diarreia. Aumentos no nível de glicose no sangue e da pressão arterial também podem ocorrer, assim como a retenção de líquido.

“O ideal é ter consciência do que estamos oferecendo ao nosso corpo. Sei que tem comidas super gostosas que a gente come uma vez por ano, ou que o sentimento de final de ano fica muito latente com as diferentes confraternizações, mas mesmo assim a gente não precisa exagerar”, diz.

Ainda de acordo com a especialista, durante os dias de confraternização é importante alimentar-se normalmente, mantendo sua rotina alimentar. “Não adianta fazer jejum para comer em quantidades maiores apenas nessas ocasiões. Respeitar o seu organismo é muito importante para mantê-lo saudável”, diz. Para quem quer manter uma dieta leve e rica em nutrientes, as ceias de Natal e Ano Novo devem ser compostas de proteínas, como carnes, peixes e frango, variedade de legumes, verduras, saladas, oleaginosas e carboidratos com baixo índice glicêmico.

Iniciar a refeição pelas entradas, como saladas fartas com castanhas, queijos e proteínas, ajudam na questão da saciedade. Já o consumo de carboidratos refinados, inclusive as sobremesas, pode ser menor, auxiliando no controle dos excessos.

Priorizar preparações caseiras, feitas com ingredientes naturais, temperos frescos e não industrializados, ajudam muito a manter uma ceia nutritiva e saudável. Também é possível trocar as bebidas alcoólicas e refrigerantes por águas aromatizadas e sucos naturais. Para a sobremesa, a dica é uma só: comer em quantidades pequenas para provar de tudo um pouco. “Não precisa deixar de comer aquela rabanada da vovó que só tem uma vez por ano. Só controlar as quantidades e comer bem devagar para saborear bastante sem excessos”, conta Rayanne.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Dicas para antes e depois da confraternização

Mesmo a nutricionista não recomendando o exagero, se acontecer, é possível entrar com medidas paliativas, ou seja, para abrandar temporariamente a sensação de “inchaço”.
“Se acontecer de você comer um pouquinho a mais, beber um pouquinho a mais, o que eu recomendo que você tome um chá digestivo, um chá de hortelã, um chá de camomila, pode ser um pouquinho antes, um pouquinho depois, ou no dia seguinte, e beber bastante água”, aconselha.

Antes da ceia para estimular a digestão:
-Chá de alecrim;
-Chá de hortelã.

Depois da ceia para auxiliar a digestão:
-Chá de gengibre;
-Chá de camomila;
-Chá de menta.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A recomendação também é beber bastante água, e outros líquidos como a infinidade de sucos, especialmente os detox.






Você pode gostar