Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Teatro e Dança

Cena Contemporânea volta aos palcos do DF

Em 2022, o Cena homenageia os 60 anos de fundação da UnB, na figura de seu criador e primeiro reitor, Darcy Ribeiro, e o diretor uruguaio-brasiliense Hugo Rodas (1939 – 2022).

Foto: Divulgação

O Cena Contemporânea – Festival Internacional de Teatro de Brasília começou nesta terça-feira (28) formato presencial depois de duas edições remotas em razão da pandemia da covid-19. A programação vai até 10 de julho em vários equipamentos culturais do DF, trazendo, além das apresentações de teatro, filme, exposição e show. Em 2022, o Cena homenageia os 60 anos de fundação da Universidade de Brasília (UnB), na figura de seu criador e primeiro reitor, Darcy Ribeiro, e o diretor uruguaio-brasiliense Hugo Rodas (1939 – 2022).

No reencontro presencial, espectadores verão trabalhos de artistas do Brasil, Portugal e Argentina, num total de 21 espetáculos, além de 12 atividades formativas e educativas, como oficinas e encontros, num cardápio inspirado pela convicção do curador de que “um festival de teatro é um ato revolucionário”.

Já na abertura, Denise Fraga apresenta o solo “Eu de Você”, construído a partir de narrativas reais. A atriz carioca, que comemora 35 anos de carreira, é acompanhada por uma banda formada só por mulheres, interpretando sucessos da MPB. O Cena também abriga a primeira exposição individual do fotógrafo e artista visual Humberto Araújo, no “Festival do Nada”. São fotos “stills” de objetos e cenários realizadas ao longo de oito anos de cobertura fotográfica de vários festivais e mostras de teatro, dança, cinema e música.

Denise Fraga apresenta o solo “Eu de Você”. Foto: Thiago Becks

“O Cena Contemporânea nasceu há 27 anos e chega à vigésima terceira edição. Realizá-la tem um significado especial para nós, pois não tem sido fácil fazer cultura no Brasil. No DF, o FAC tem permitido que o setor cultural siga presente na vida das comunidades e nos dá muito orgulho poder apresentar uma programação tão rica e diversa”, declara o idealizador e curador, Guilherme Reis.

A atriz Camila Guerra está em dois trabalhos no Cena: “Pedra (P)árida”, com Édi Oliveira, um espetáculo de dança-teatro que trata de opressões, desafios e lutas femininas em vários contextos, e “O Rinoceronte”, adaptação da peça de Ionesco, que relata o comportamento de manada das pessoas, pela Agrupação Teatral Amacaca (ATA), último espetáculo dirigido por Hugo Rodas apresentado presencialmente.

“Ser artista nesse país, fazer teatro aqui é pura rebeldia, pura persistência, demanda muita coragem. É uma honra participar desse festival. Estou feliz com a retomada presencial. Está todo mundo com saudade da presença, e teatro é pura presença”, sentencia a atriz, que é bacharel em interpretação teatral pelo Departamento de Artes Cênicas da UnB e aluna de Licenciatura em Dança no Instituto Federal de Brasília (IFB).

Serviço:
Cena Contemporânea – Festival Internacional de Teatro de Brasília

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Data: 28 de junho a 10 de julho de 2022
Locais: Teatro Galpão Hugo Rodas e Sala Multiuso do Espaço Cultural Renato Russo 508 Sul; Teatro Garagem Sesc; Teatro da ADUnB; Teatro Oficina do Perdiz; Casa dos Quatro; Teatro Paulo Autran Sesc Taguatinga; Complexo Cultural de Planaltina; e Galpão Instrumento de Ver (Vila Planalto)

Veja a programação completa em http://www.cenacontemporanea.com.br

Ingressos: venda através da plataforma Sympla

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar