Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Entretenimento

“O improvável amor de Luh Malagueta e Mc Limonada” estreia no YouTube

Espetáculo traz um novo olhar para as habilidades das pessoas com deficiência. Elenco conta com um ator com Síndrome de Down e uma atriz com leve gagueira

Brasília, 7 de junho de 2021 – Patrocinada pelo Fundo de Apoio à Cultura (FAC), a peça “O improvável amor de Luh Malagueta e Mc Limonada” reestreia no dia 18 de junho, sexta-feira, na plataforma do YouTube. A obra, lançada em 2018, aderiu ao formato virtual devido à pandemia desencadeada pela Covid-19 e aposta numa pegada mais inclusiva – tanto no elenco quanto nas legendas em libras e audiodescrição – para chamar a atenção do público.

A história pretende, por meio do humor, da música e da dança oferecer ao espectador um novo olhar para as habilidades das pessoas com deficiência como forma de reflexão em busca de uma sociedade mais justa e inclusiva. Escrito por Lurdinha Danezy e dirigido por Mônica Gaspar, o espetáculo apresentará a relação de dois personagens com histórias muito diferentes, que são interpretados por um ator com Síndrome de Down e uma atriz com leve gagueira.
 
Lucio Piantino nasceu em Brasília, em 1995, e iniciou sua carreira como artista plástico em 2008. A partir daí, já realizou várias exposições em Brasília e duas na Itália. O artista interpretará o Mc Limonada, um “faz tudo” de uma empresa e, no decorrer da peça, demostrará ser um artista muito talentoso e cheio de habilidades. Junto com Mc Limonada, a atriz Luiza Martins representará a Luh Malagueta, a chefe do “faz tudo”. A peça os conduz de uma relação meramente profissional para um encontro permeado de respeito, confiança, cumplicidade e admiração mútua.

“A peça busca evidenciar a pessoa, seus talentos, suas possibilidades e não a deficiência. Pretende mostrar que, muito acima das limitações, todos possuímos qualidades e capacidade para agir nos mais variados contextos. Muitas vezes, as pessoas só precisam de uma chance para ultrapassar a barreira do preconceito e a sociedade tem um papel importante nisso tudo”, afirma Lurdinha Danezy.






Você pode gostar