Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Kátia Flávia

”Se estou na Argentina e faço uma declaração dessas eu não iria ter paz”, comenta Fontenelle sobre Carosella

Antonia Fontenelle não teve papas na língua para falar da chefe de cozinha Paola Carosella em live do ‘Na Lata’

Por Kátia Flávia 24/05/2022 2h30
Antonia Fontenelle não teve papas na língua para falar da chefe de cozinha Paola Carosella em live do ‘Na Lata’

Eita, minha gente, Antonia Fontenelle jogou seu ponto de vista doa a quem doer independente do posicionamento de quem estivesse assistindo sua live. No programa, chamado de ‘Na Lata’, a loira deu sua opinião sobre Paola Carosella.

“Penso que eu preciso desse momento de abster de opinar, opinar menos. Porque por muito menos eu fui acusada de xenofobia, duas vezes, uma mexicana e uma paraibana que insultou as pessoas para me processar por xenofobia. Você Imagina se eu falo de uma argentina, que está ganhando rios de dinheiro no Brasil, que foi acolhida, bem recebida, apresentou um programa de sucesso e tem um puta restaurante de sucesso caro, eu não vou, porque tenho asco dela”, iniciou.

E não parou por aí, Antonia ainda trouxe à tona as escolhas políticas de Paola. “Ela é fã de Lula e diz que é escroto quem votar em Bolsonaro. O que tem que estar no país da gente opinando de forma irresponsável, essa pessoa não vê que o queridinho lá fez a rapa no país? Mas ela não está nem api, está aqui tirando onda com a cara dos otários”, disse Fontenelle.

“Se eu estou na argentina, ganhando a vida na Argentina e faço uma declaração dessa, eu não ia ter paz, mas aqui no Brasil pode tudo”, revelou.

A chefe mora nas terras brasileiras desde 2001, e sempre diz o quanto foi bem recebida aqui. Desde o sucesso de Masterchef a cozinheira decidiu ficar de mala e cuia e não deixou de demonstrar seu desejo de votar desde sempre.

“Começamos o processo em 2019. Aí veio a pandemia, os documentos venceram e um não chegou. Em março entregamos a documentação completa. Quero votar”, disse em uma entrevista para a Veja São Paulo em 2019. Parece que ninguém segura Paola, nem mesmo Fontenelle.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar