Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Kátia Flávia

Quebrando o tabu: Zé Leôncio dá aula contra peões homofóbicos

Tibério dirá que os colegas de trabalho não estão acostumados com “esse tipo de gente”

Por Kátia Flávia 04/07/2022 12h00
Tibério dirá que os colegas de trabalho não estão acostumados com “esse tipo de gente”

Pantanal chegou para abalar, isso é inegável e o mais interessante é que as temáticas sociais estão intrínsecas na novela com os personagens quebrando tabu cada vez mais. José Leôncio, Marcos Palmeira, vai dar um chega pra lá nos seus peões por causa de comentários e comportamentos preconceituosos de Tadeu, José Loreto, com Zaquieu, Silvero Pereira.

O fazendeiro dará uma verdadeira aula contra a homofobia e não poupará esforços para dizer as consequências com quem comete o crime contra homossexuais. Vale lembrar que Zaquieu chegará a deixar as terras entre rios, diante aos preconceitos dos peões.

Zé verá a situação ocorrer na frente dos seus olhos e não deixará passar em branco, indo atrás dos responsáveis para tirar satisfação cara a cara. Tibério, Guito, ainda explicará que os colegas de trabalho não estão acostumados com “esse tipo de gente”.

“Então é bão o povo aqui se acostumá! Isso que ocês fizêro tem nome e num chama piada… Chama homofobia. E é crime”, diz Zé Leôncio diante da explicação do personagem de Guito.

Tadeu ainda debochará da fala do fazendeiro dizendo que todos serão presos na ocasião, afinal, o preconceito veio de todas as partes. O rei do gado volta a defender Zaquieu e diz que é isso mesmo que deveria acontecer se o país fosse sério.

A conversa chega ao ponto de Zé ameaçar seus funcionários, dizendo que quem não o respeitar será escorraçado de sua fazenda. Anotado?

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar