Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Kátia Flávia

Mirella Santos relembra época de dançarina do Faustão: “Era exaustivo”

Loira contou que antes de se tornar bailarina oficial era preciso aprender umas 150 coreografias

Por Kátia Flávia 24/06/2022 6h00
Loira contou que antes de se tornar bailarina oficial era preciso aprender umas 150 coreografias

A gente sempre soube que o balé do Faustão sempre foi levado com muita seriedade, sendo um dos mais respeitados dentro da emissora. Mirella Santos, esposa do Ceará, contou no ‘Pod Delas’ que a rotina era exaustiva e com muitos ensaios.

“A gente ensaia, obviamente era exaustivo, a gente treinava quinta e sexta. Antes de entrar você tem que aprender várias coreografias, deixar meio que no automático umas 150 coreografias, eu levei um mês para decorar uma, porque eram muitas, ficava desesperada”, contou.

A musa ainda disse que o programa era todo feito ao vivo e que no intervalo do jogo as bailarinas ficavam esperando no camarim. “Tinha um ensaio de 3 horas e no domingo tinha que ir cedo, ensaiava e começava a se preparar, almoçava e depois do almoço começava o programa, aí tinha o horário do futebol, ficávamos no camarim para retomar o programa”, disse Mirella.








Você pode gostar