Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Kátia Flávia

”Não tinha noção desse poder de falar e de ajudar pessoas, eu não tinha vida social”, revela Luciana Gimenez

Apresentadora revelou que depois de sua separação começou a entender seu papel no Brasil

Por Kátia Flávia 28/05/2022 8h00
Apresentadora revelou que depois de sua separação começou a entender seu papel no Brasil

Eu acredito muito nisso, viu, minha musa suprema, Luciana Gimenez! A vida é um processo de descobrimento. Em entrevista para o podcast ‘Inteligência Ltda.’ a apresentadora do ‘Superpop’ contou que depois que se separou, tomou as rédeas da sua vida e começou a entender o seu papel no Brasil.

“Levantava os temas[no programa], mas não tinha noção. Eu não tinha contato com as pessoas, eu era casada, eu cuidava dos meus filhos e não saia. Não tinha essas coisas de redes sociais, então eu não tinha vida social, viajava muito e não tinha contato com as pessoas, ficava separada sem amigos e criando meu filho”, iniciou Luciana.

A morena ainda diz que não tinha noção de que falar sobre o que já passou e abordar temas relevantes no programa poderia ajudar pessoas. “Não tinha noção desse poder de falar e ajudar pessoas. Faz pouco tempo que entendi meu papel de ajudar. A comunidade LGBTQIA+ eu sempre ajudei, pois sou muito próxima. Nunca entendi alguém se meter na vida sexual do outro. Eu gostava de fazer mas não entendia o quanto podia ajudar de verdade. Hoje em dia, estou mais empoderada de minhas decisões, depois da minha separação comecei a tomar as rédeas da minha vida, eu entendi o meu lugar no Brasil agora, recentemente”, declarou.

Luciana ainda foi questionado sobre o por que não tomou esse posicionamento antes e respondeu: “Acho que é um papel que hoje em dia eu me sinto mais apta, antes eu não me sentia responsável o bastante. Ao me abrir eu me sinto mais compatível, eu não falava dos meus problemas”.

“Falar que eu sofri me aproximou das pessoas, demorei para conseguir me expressar. Tira um peso dizer que doeu e dói”, pontuou a morena.








Você pode gostar