Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Celebridades

Após falas racistas, a influencer Luisa Nunes Brasil é detonada na internet

Em uma série de vídeos, opinou sobre os movimentos contra o racismo que tem aumentado no mundo inteiro após o assassinato de George Floyd nos EUA

A influencer Luisa Nunes Brasil destilou preconceito nos Stories do Instagram nesta quinta-feira (4/6). Em uma série de vídeos, opinou sobre os movimentos contra o racismo que tem aumentado no mundo inteiro após o assassinato de George Floyd nos EUA.

Inicialmente, Luisa criticou a hashtag #BlackLivesMatter (vidas pretas importam, em tradução livre), que ganhou ainda mais reforço após o caso Floyd. Compartilhando uma imagem que dizia All Lives Matter (todas as vidas importam, também em tradução livre), a influencer justificou seus posicionamentos afirmando que o racismo sempre vai existir.

Racismo vai existir enquanto a maior quantidade de crimes for causada pela população negra. Vai existir, gente, isso é uma coisa natural. É um instinto de defesa da gente. Vai ser sempre natural, normal e instintivo do ser humano ter um pouco do que a gente chama de racismo: julgar a pessoa pela raça”, afirmou.

Luisa chegou ao ponto de reforçar estereótipos sobre a aparência de pessoas brancas e negras. “Se você está num parque à noite, escuro, e você vê uma pessoa andando e essa pessoa é negra e ela tem os trejeitos de uma pessoa que parece ser um criminoso você vai ficar com mais medo do que se você visse uma pessoa branca de terno e gravata. Isso é natural do ser humano”, disse.

Assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Estupro no casamento

Essa não é a primeira vez que Nunes Brasil ganha destaque por comentários deslocados da realidade. Em abril, ao ser questionada por uma seguidora sobre sexo no casamento, Luisa respondeu: “Para mim, sexo no casamento é na frequência que o homem quer. É a coisa mais fácil do mundo para a mulher fazer sexo, gente”.

A assertiva reacendeu o debate sobre estupro no matrimônio. Ela, inclusive, continuou desenvolvendo o pensamento: “Vocês conseguem fazer almoço sem vontade, limpar a casa sem querer, trocar fralda e amamentar no meio da noite pingando de sono, mas não pode abrir as pernas e deixar seu marido se satisfazer das necessidades dele? Então, se você estiver de dieta e comer duas vezes por dia for bom para você, você deixa todo mundo na sua casa com fome?”.

De acordo com o o Atlas da Violência de 2018, violências sexuais praticadas por cônjuge ou companheiro representam 13,15% dos crimes de estupro praticados no Brasil

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar