fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Economia

Confiança do comércio recua 1,1% em julho ante junho, quarta queda consecutiva

A piora foi disseminada entre os componentes do indicador, mas houve deterioração mais intensa nas avaliações sobre as condições atuais da economia

Aline Rocha

Publicado

em

PUBLICIDADE

Os comerciantes brasileiros ficaram menos otimistas em julho, segundo a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec) recuou 1,1% em relação a junho, a quarta queda consecutiva, descendo a 114,6 pontos.

A piora foi disseminada entre os componentes do indicador, mas houve deterioração mais intensa nas avaliações sobre as condições atuais da economia.

O subíndice que mede as condições atuais do empresário do comércio caiu 2,7% em julho ante junho. As expectativas para os próximos meses tiveram redução de 0,4%, enquanto as intenções de investimentos recuaram 0,8%.

A maioria dos varejistas (64,2%) ainda mantém planos de contratação de funcionários para os próximos meses, mas essa é a menor proporção desde setembro de 2018 (60,2%). A fatia de empresários com nível de estoques abaixo do adequado subiu a 15,2%, terceiro mês seguido de altas, “um indício que podem estar mais pessimistas do que deveriam em relação à capacidade de venda”, avaliou a CNC, em nota oficial.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Na comparação com julho de 2018, o Icec subiu 10,3%, embora impulsionado por uma base de comparação baixa.

 

Estadão Conteúdo

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade