Siga o Jornal de Brasília

Concursos & Carreiras

Escola de Governo oferece graduação gratuita para população

60 vagas serão divididas entre população e servidores públicos

graduacao

Da redação
[email protected]

60 vagas estão disponíveis para o curso de Gestão Pública na Escola Superior de Gestão (ESG). Os editais foram lançados nesta sexta-feira (17). É a primeira vez que a ESG ofertará um curso de graduação.

Os documentos que anunciam as vagas atestam que elas serão preenchidas não só por servidores públicos, mas também pela comunidade, divididas de forma igualitária. O servidor ingressará por meio de processo seletivo, e o não-servidor utilizará o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) – neste último caso, o candidato precisa ter feito a prova do Enem do ano passado.

Com início em agosto deste ano, o curso será presencial e terá carga horária de 1.960 horas, distribuídas em cerca de dois anos letivos. Outros seis cursos já foram credenciados e devem ser implementados nos próximos anos. São eles: tecnologia em gestão de recursos humanos, tecnologia em gestão de marketing, tecnologia em gestão financeira, tecnologia em gestão de materiais e tecnologia em gestão de informação.

Com satisfação, o diretor-executivo da Escola de Governo do Distrito Federal (Egov), Alex Costa, comenta a respeito do curso. “O curso é voltado para as atividades de gestão da administração pública, adota a aprendizagem baseada em problemas: traz o mundo real, a problematização para dentro do ambiente de ensino. O aluno vai aprender, mas também vivenciar os problemas encontrados no dia a dia da administração pública”, afirma.

Escola Superior de Gestão

A Escola Superior de Gestão foi credenciada junto ao Conselho de Educação do Distrito Federal (CEDF) em setembro de 2017. Em maio de 2018, foi publicado o Acordo de Cooperação Técnica entre a antiga Secretaria de Planejamento (Seplag), a Egov e a Fundação Universidade Aberta do Distrito Federal (Funab) para a implantação cursos voltados à gestão pública.

Na prática, a Funab mantém a parte tecnopedagógica da graduação, enquanto a Egov oferece a infraestrutura, otimizando a estrutura existente para menor gasto possível. Os tutores serão servidores públicos com experiência em gestão e qualificação nessa metodologia.

Com informações da Agência Brasília

Publicidade
Publicidade
  • CHARGE DO DIA