Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Metroviários tem salários garantidos pelo TRT-10

A categoria, que se manteve paralisada por 77 dias, conseguiu ainda diversos benefícios anteriormente bloqueados

Publicado

em

Da Redação
[email protected]

A maior paralisação dos metroviários do Distrito Federal conseguiu ganhar uma queda de braço que durava mesmo com seu fim, após 77 dias. Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região (TRT-10) mandou o Metrô-DF devolver os salários cortados dos empregados da companhia em virtude da greve da categoria. A decisão do tribunal incluiu ainda o retorno de todos os benefícios perdidos com a extinção do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT).

Segundo o Sindicato dos Metroviários do DF (Sindmetrô), Com a suspensão dessas decisões provisórias, a sentença proferida pela Corte superior teria perdido o objeto e, por isso, deixaria de valer. Para a categoria, os profissionais teriam direito ao abono dos dias de greve, além de aumento de 9,2% sobre os salários e benefícios e pagamento retroativo das remunerações e proventos.

Nas solicitações do sindicato estavam o retorno dos benefícios da indenização por transporte, plano de saúde, plano funeral, auxílio-alimentação (incluindo o 13º do auxílio) e quebra de caixa – valor equivalente a 110 bilhetes (R$ 550). Além disso, a redução de jornada dos pilotos para 30 horas semanais, que já é praticada, mas não oficializada.

Agora, o sindicato solicitará, à administração do Metrô, a extinção de todos os processos administrativos disciplinares (PADs) abertos contra os trabalhadores das bilheterias que não ocuparam seus postos e os que não atenderam a convocações para trabalharem em feriados.


Você pode gostar
Publicidade