fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Justiça absolve acusados de extorsão por Luis Miranda

Deputado acusava dupla de extorsão. Para a 6ª Vara Criminal de Brasília, no entanto, faltam provas para embasar a acusação

Willian Matos

Publicado

em

Foto: Cleia Viana/Câmara dos Deputados
PUBLICIDADE

O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) absolveu dois homens denunciados por extorquir o deputado federal Luis Miranda (DEM-DF).

Luis Miranda denunciou a dupla por supostamente constrangê-lo em um restaurante no Lago Sul. Segundo o parlamentar, Daniel Luis Mogendorff e Mauro Cavanha Conceição pediam R$ 360 mil para não divulgar vídeos pejorativos contra ele e R$ 400 mil para não promover matéria jornalística no mesmo sentido. Segundo a denúncia, Daniel fez as ameaças no estabelecimento e Mauro produziu os vídeos.

No entanto, para o juiz da 6ª Vara Criminal de Brasília, não há provas para condenação dos dois acusados. Ao analisar o caso, o magistrado ressaltou que “não restou comprovada a materialidade da infração penal” porque “inexiste prova cabal da materialidade do delito”. Também não foi caracterizado algo que provasse o constrangimento alegado por Luis Miranda.

Dessa forma, a denúncia foi julgada improcedente, e os acusados foram absolvidos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Luis Miranda foi eleito deputado federal em 2018, quando morava nos Estados Unidos. Foto: Agência Brasil

Derrotas

A decisão desfavorável a Luis Miranda é mais uma perda para o parlamentar. Envolvido em polêmicas quanto a falsos investimentos financeiros desde o ano passado, o deputado já havia perdido uma sentença para a escritora e youtuber Giselle Sousa Pereira.

Segundo a ação, Luís Miranda tentava a remoção dos vídeos em que a youtuber o acusava. O documento se refere a cinco vídeos postados por Giselle no YouTube. A defesa da escritora diz que os pedidos do deputado “ultrapassaram o direito à livre manifestação de pensamento e liberdade de expressão, culminando com a violação aos seus direitos da sua personalidade”, diz a sentença.

No dia 8 de setembro de 2019, o programa Fantástico, da TV Globo, veiculou uma reportagem em que acusa o parlamentar de ter cometido golpes contra empresários que teriam sido enganados por ele com a promessa de investimentos milionários em suas empresas nos Estados Unidos.




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade