Siga o Jornal de Brasília

Cidades

HRT dobra capacidade de atendimento de Banco de Sangue

Publicado

em

Da Redação
[email protected]

O número de atendimentos de pacientes para a ferroterapia dobrou no Hospital Regional de Taguatinga. A reforma e ampliação do Banco de Sangue foi feita para adequar o espaço às normas da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

A chefe do Banco de Sangue do HRT, Valéria Barros de Medeiros, conta que a reforma possibilitou a diminuição da fila de espera por ferroterapia. O espaço atendia 20 vagas por dia, com a ampliação, o número de atendimentos passou para 40.

Biópsia de Medula

Outro espaço ampliado foi o da coleta de mielo, que conta, agora, com duas salas/consultórios. Antes, no hospital, havia apenas um ambiente. O mielograma consiste na biópsia da medula, exame capaz de estudar as características das células da medula óssea, utilizada para diagnosticar e acompanhar a evolução de doenças como linfoma, mielodisplasias ou mieloma múltiplo. Também é usado para pesquisar infecções ou identificar metástase de outros tipos de tumores neste local.

Transfusão de Sangue

Com a readequação do ambiente, o banco de sangue está mais acolhedor para os pacientes em tratamento contra anemia falciforme e outras doenças tratadas por transfusão de sangue. Referência na terapêutica desse tipo de anemia, o HRT é o único hospital da rede pública do Distrito Federal que realiza o procedimento e faz a aplicação de medicação.

Essa é uma doença genética, que acomete um em cada grupo de mil recém-nascidos no Brasil, segundo dados do Ministério da Saúde. Também são executados tratamentos com a vitamina B12, já que sua ausência pode provocar uma anemia perniciosa no organismo. São realizadas, em média, 460 transfusões por mês no Banco de Sangue do HRT.

Outros serviços

“Nosso Banco de Sangue é responsável pelo estoque de bolsas oriundas do Hemocentro de Brasília, utilizadas nos procedimentos do Pronto-socorro, do box de Trauma, do Centro Cirúrgico e onde mais houver necessidade de sangue no hospital”, enumera Valéria.

Além disso, são realizadas sangrias terapêuticas, coleta de mielograma, tipagem sanguínea, teste de Coombs (que detecta possíveis incompatibilidades do organismo contra determinado fator RH em gestante) entre outros procedimentos. O Banco de Sangue do HRT atende somente pessoas maiores de 18 anos. Os menores (crianças e adolescentes) devem buscar o tratamento no Hospital da Criança de Brasília.

Com informações de Agência Brasília


Você pode gostar
Publicidade
Publicidade 
Publicidade
  • CHARGE DO DIA

    Charge do dia
Publicidade