Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Eleição da OAB leva 26 mil advogados ao Centro de Convenções

Publicado

em

Publicidade

Rafaella Panceri
rafaella.panceri@grupojbr.com

O Centro de Convenções Ulysses Guimarães recebe 26 mil advogados nesta quinta-feira (29), dia de eleições na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/DF). O Departamento de Trânsito (Detran) interditou a pista em frente ao local, mas não conseguiu evitar o congestionamento na via S1 do Eixo Monumental. Os motoristas enfrentaram a lentidão no trânsito durante todo o dia.

Boca de urna é permitido nas eleições da Ordem. Por isso, as chapas disputavam a atenção dos profissionais que circulavam pelo local, distribuíam panfletos e os recebiam em tendas, montadas pelas quatro chapas que concorrem aos cargos máximos da OAB/DF. Gritos de guerra e fogos de artifício complementavam o tumulto.

Congestionamento na altura do Centro de Convenções Ulysses Guimarães. Foto: Rayra Paiva Franco/Jornal de Brasília

A apuração dos votos, registrados em urnas eletrônicas cedidas pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE), começou às 17h30 desta quinta-feira (29). Os advogados registraram seus votos entre 9h e 17h. O novo presidente da instituição deve ser anunciado às 20h.

Publicidade

Apoio do executivo
O governador eleito, Ibaneis Rocha (MDB), chegou ao local por volta das 13h e aproveitou para cumprimentar os colegas de profissão. Ele apóia a chapa 10, encabeçada por Jacques Veloso, mas espera benefícios para a cidade, independentemente do resultado da eleição. “É uma grande festa. Todos são amigos. Seja qual for a chapa eleita, queremos um resultado que venha a ajudar a nossa cidade, principalmente, porque são muitos os problemas, e venha a ajudar a advocacia, que é uma profissão que merece ser respeitada”.

O governador eleito Ibaneis Rocha (MDB) registrou voto durante a tarde. Foto: Rayra Paiva Franco/Jornal de Brasília.

“Estou muito feliz de estar aqui. Antes de ser eleito, eu sou e vou ser, para o resto da minha vida, advogado. Nisso está a minha alma, aqui com meus amigos, minha categoria e as pessoas que eu amo”, declarou Ibaneis.

Decisão entre quatro chapas
A advogada Malu Marinho, 29, foi à zona eleitoral com a filha de sete meses e descansava em um dos sofás do comitê da chapa 40, cujo nome indicado à presidência é Renata Amaral. “Votei nessa chapa porque é a única com 65% de mulheres como candidatas. A OAB precisa disso”, opinou.

A advogada Malu Marinho com a filha, Maia, em tenda montada pela chapa 40 em frente a seção eleitoral. Rayra Paiva Franco/Jornal de Brasília

Eleitores da chapa 30, liderada por Max Telesca, o casal de jovens advogados Thiago Ferreira, 34, e Nátally Oliveira, 33, reivindicam medidas que beneficiem quem acaba de ingressar na profissão. “A chapa tem propostas que valoram os iniciantes, o que é de grande importância. Representa maior abertura, porque vemos sempre os mesmos grupos se revezando no poder”, criticou Nátally. “As propostas são compatíveis com a área criminal e traz mais modernidade, com quebra de paradigmas”, endossou Thiago.

O advogado João Paulo de Sanches, 44, optou pela chapa 10, de Jacques Veloso. É a mais bem preparada. Ele conhece a ordem em sua estrutura e gestão. A advocacia precisa ser melhor informatizada e entrar na era da digitalização. Está aí para favorecer o advogado e nosso candidato vai abranger todos os nichos”, opinou.

Seções eleitorais ficaram abertas das 9h às 17h. Rayra Paiva Franco/Jornal de Brasília

Os eleitores de Délio Lins e Silva Júnior, chefe da chapa 20, discordam. O advogado Fernando Parente, 32, acredita que a OAB/DF deve ter possibilidades de atuar contra o GDF, se necessário. “A chapa da situação, apoiada pelo governador eleito, fere o equilíbrio de poderes, que deve existir em nome da sociedade. Délio é jovem, com grande experiência nas costas. E é criminalista, vai recuperar a imagem do advogado na sociedade”, argumentou.


Você pode gostar
Publicidade