Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Dia do gari: profissionais são conhecidos pela simpatia e irreverência

garis

Da redação
[email protected]

Esta quinta-feira (16) é data para comemorar uma das profissões mais importante de qualquer cidade: os garis. Na capital da república não é diferente. A cidade conta com um efetivo de 4.011 garis que se destacam pela simpatia a comunidade.

Este é o caso de Sávio Santos, 24 anos, e Sandro Araújo, 23. Os dois homens estão alocados no grupo responsável pela limpeza da quadra 308 Sul, e já são famosos no local pela irreverência.

Não é nem o chapéu amarrado em formato de orelhas de coelhas, mas especialmente o sorriso fácil e as brincadeiras que chamam a atenção para o trabalho dos garis.

“Nós trabalhamos sempre com o sorriso no rosto e brincando. Quanto mais feliz você trabalha mais o dia rende”, comenta Sávio, que ainda completa sobre a receptividade da comunidade do local: “Todos aqui gostam da gente, até oferecem cafezinho e são muito cooperativos”.

Exército da limpeza

Dentro do efetivo de mais de 4 mil servidores do Serviço de Limpeza Urbana (SLU), a dupla faz parte do grupo dos 621 responsáveis pela coleta. No quadro geral ainda somam-se 1,687 pessoas para varrer as ruas; 411 para pinturas; 350 para a direção dos veículos e 942 para os serviços operacionais.

No total, esse exército da limpeza tira cerca de 2,6 mil toneladas de lixo todos os dias da ruas da capital. Mas mesmo fundamental para a cidade, nem tudo é um mar de rosas para os profissionais do meio.

O próprio Sávio explica que muitas vezes a desatenção das pessoas colocam as vidas dos garis em risco, e que um pouco mais de responsabilidade deixaria o cotidiano dessa profissão bem mais seguro: “Já nos ferimos em cacos de vidro, já perfuramos o dedo com seringas e até nos machucamos com espetos de churrasco. Por isso, pedimos que as pessoas tenham responsabilidade e identifiquem os seus lixos”.

Com informações da Agência Brasília.

Você pode gostar
Publicidade