fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Chegou a vez dos novos criadores de moda 

Fábrica Social promove desfile de roupas e superação 

Lindauro Gomes

Publicado

em

Foto: Joel Rodrigues/Agência Brasília
PUBLICIDADE

Da redação
redacao@grupojbr.com

 Os formandos do curso de confecção de vestuário, acessórios e material esportivo da Fábrica Social esbanjaram charme e talento ao desfilar,com roupas e acessórios que eles mesmo confeccionaram, em sua maioria, peças recicladas. O evento foi realizado na unidade do Setor de Cargas, Indústria e Abastecimento (SCIA) do Instituto Federal de Brasília (IFB)  nesta quarta-feira (28). 

 As peças foram especialmente elaboradas como uma espécie portfólio de criatividade e capacitação. Na passarela, desfilaram produtos oriundos de muitas histórias de superação que foram costuradas ao longo dos dois anos de aprendizado. A maioria das pessoas se arrumaram ali mesmo, em um cantinho improvisado no corredor dos banheiros. 

 Entre as peças que foram mostradas ao público, destacavam-se casacos de moletom, vestidos, trajes de festa, roupas infantis e acessórios. Alguns estudantes levaram a família e desfilaram com os filhos. Na plateia, estavam autoridades, familiares, alunos, influenciadores de moda, representantes do setor produtivo e empresários do ramo da confecção. 

 Antes do desfile, uma solenidade no auditório do IFB oficializou a formatura dos 62 alunos. A formanda, Eunice Nascimento de 54 anos, moradora de Santa Maria, fazia coro ao entusiasmo da turma. No desfile, ela mostrou as bolsas que confeccionou. Eunice aguardou cinco anos até ser contemplada com uma das vagas para o curso de Fábrica Social. A aluna era cabeleireira, mas depois de diversos problemas de saúde, não conseguiu mais exercer a profissão. 

 O secretário de Trabalho e da Educação do DF, João Pedro Ferraz, destacou que a Fábrica Social é um misto de trabalho e educação. “A fábrica, além de ensinar uma profissão, também, também traz esses alunos para uma faixa de cidadania, e hoje é um dia especial, porque estamos formando a primeira turma desse segmento e esses alunos já serão encaminhados para as agências do trabalhador e para o mercado de trabalho. Saio daqui hoje feliz”, declarou. 

 Para ingressar na fábrica Social não tem mistério. Além de manter as informações as informações atualizadas no Cadastro Único de Programas Sociais do governo federal (CadÚnico), é necessário residir no Distrito Federal, ter renda familiar per capita de até R$ 178, possuir idade mínima de 16 anos (completados até 27/05/2019) e não ter participado de nenhum processo de capacitação de qualificação do Centro de Capacitação Profissional.


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade