Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Casos de H1N1 dobram em uma semana no DF

Publicado

em

Publicidade

Ana Clara Arantes
anaclara.arantes@grupojbr.com

O Distrito Federal registrou, até esta sexta-feira (27), 23 casos de pessoas infectadas com o vírus influenza A neste ano. Segundo pesquisa da Secretaria de Saúde, 15 diagnósticos são de H1N1 e oito de H3N2. Eram sete casos de H1N1 até a semana passada.

Em 2018, foram notificados 525 casos pela Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), que envolve os diversos vírus, sendo 413 em moradores do DF. Os dados são até a 16ª Semana Epidemiológica, encerrada nessa quinta-feira (26).

Ainda de acordo com a Secretaria de Saúde, estão sendo investigadas 96 ocorrências de SRAG. Até o momento foram confirmados quatro óbitos, sendo três crianças e um adulto. Este último óbito foi causado pelo vírus H1N1. Desde 2016, quando ocorreram 10 mortes por este vírus até a 16ª Semana Epidemiológica, o DF não registrava casos de morte resultantes de infecção de H1N1.

Publicidade

Além dos positivos para influenza A, a secretaria também incidentes do vírus sincicial respiratório (VSR) em 145 pessoas. Também foram catalogados 37 casos de metapneumovírus e três de influenza B.

Vacinação
A Campanha Nacional de Vacinação Contra a Influenza no DF registrou 117.152 pessoas imunizadas até a última quinta-feira (26). O número corresponde a 16,5% da meta, cujo intuito é vacinar 706.988 pessoas, ou seja, 90% da cobertura vacinal.

A ação teve início na segunda-feira (23). Os idosos foram os que mais procuraram os postos de vacinação, o equivalente a 26,7% do grupo. Quem menos procurou a vacina foram professores (8,3%), crianças (9,6%), pessoas com comorbidades (12,2%) e gestantes (12,2%).

Prevenção
Para evitar e se prevenir contra doenças respiratórias é necessário sempre higienizar as mãos, cobrir nariz e boca ao espirrar ou tossir, não compartilhar objetos de uso pessoal que são levados à boca, evitar o contato com pessoas que estejam com sintomas de gripe e manter os ambientes bem ventilados.

Leia também: “Não precisa correr”, pede secretário após filas na vacinação contra gripe


Você pode gostar
Publicidade