Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Após fugir de ambulância, ex-policial que tentou invadir escola é localizado novamente na Asa Norte

Publicado

em

Ana Lúcia Ferreira
[email protected]

Após fugir durante a transferência do Hospital Regional da Asa Norte (Hran) para o Hospital São Vicente de Paulo (HSVP), na tarde desta segunda-feira (11), Edílson Menezes da Cruz, 49 anos, foi localizado novamente rondando a Asa Norte. Com a ajuda da comunidade, a Polícia Civil encontrou o homem na altura da quadra 707, por volta das 18h30.

Um comerciante da região, que não quis se identificar, viu o momento em que Edílson passou caminhando por trás de sua loja. Imediatamente, ele acionou o grupo de segurança da quadra e pediu que a polícia fosse avisada.

“Estava fechando meu estabelecimento quando vi ele passar pelos fundos da loja. Comecei a acompanhar os passos dele e, ao mesmo tempo, informei para outros colegas”, relatou.

O homem foi localizado dentro de um subsolo, próximo a uma pizzaria na W3. O comerciante que acompanhou o trajeto do homem disse que ele entrou em um beco e foi para este lugar. Quando a polícia chegou, ele junto com os demais populares, informaram o local que Edílson estaria. O comerciante ainda  informou que Edílson não esboçou nenhuma reação agressiva com a chegada da polícia.

Insegurança e medo tomam conta

Ao Jornal de Brasília, o comerciante afirmou que tem medo. Ele disse que há tempos Edílson circula pela região e importuna clientes, comerciantes e moradores. Segundo o empresário, há registros feitos na 2ª Delegacia de Polícia (Asa Norte) sobre esses casos, porém, a polícia só foi atrás do homem após a divulgação envolvendo a Escola Pedacinho do Céu. O delegado, porém, contesta a afirmação e diz que a polícia estava no caso há algum tempo.

Ele lembrou uma das situações causadas por Edílson. “Ele entrou em uma auto escola aqui da quadra e ameaçou as funcionárias do lugar com um cinto. Disse que ia bater nelas”, contou.

Sem saber o desfecho da situação, o comerciante diz que, mesmo com a nova localização do homem, ainda fica o receio e insegurança. “Não sabemos do que ele é capaz de fazer. Um dia ele é preso, no outro solto e a gente fica na incerteza do que pode acontecer. Um cara como esse não deveria estar solto pelas ruas. Se ele tem uma ficha criminal tão extensa vão esperar que ele faça mais o quê?”, questionou.

A 2ª DP informou que o homem foi apresentado novamente no Hran e, na sequência, encaminhado para o HSVP. A Secretaria de Saúde, por sua vez, não confirmou a nova transferência.

Entenda o caso

No dia 4 de fevereiro, Edílson Menezes da Cruz tentou invadir Escola Pedacinho do Céu, localizada na entre quadra 108/308 Norte, por volta das 14h. Na entrada da instituição infantil, o homem, que é ex-policial civil,  informou que queria passar para a outra quadra, aproveitando o fato de a escola ter duas portarias, mas acabou barrado pelo porteiro. Edílson, porém, chegou a empurrar o funcionário, que revidou a agressão e o retirou do local. No dia seguinte, ele repetiu a tentativa.

Segundo testemunhas, o homem também já tentou abordar crianças em uma brinquedoteca, em novembro passado. Na sexta-feira (8), pais e funcionários da escola e da brinquedoteca foram à delegacia denunciar Edílson.

O ex-policial possui uma extensa ficha criminal, com mais de 50 registros e, no momento, está em regime semiaberto. Dentre as diversas passagens pela polícia, pelo menos quatro foram por estupro, além dos crimes de tráfico de drogas, corrupção passiva e violência doméstica.

Leia também:

“Poderia ser em qualquer escola”, diz mãe após tentativa de invasão em instituição da Asa Norte

Homem que tentou invadir escola já abordou criança em brinquedoteca, diz denunciante

Ex-policial civil manteve mulher e enteada reféns por mais de cinco horas no Guará II


Você pode gostar
Publicidade
Publicidade 
Publicidade
  • CHARGE DO DIA

    Charge do dia
Publicidade