Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

Secretário de Desenvolvimento quer buscar mais emprego para o DF

Títular da nova pasta do GDF, Márcio Faria conta ao Jornal de Brasília as suas prioridades e focos desde agora

Por Catarina Lima 20/09/2021 6h11

Transformar o setor privado na principal matriz econômica do Distrito Federal(DF) é o objetivo central do novo secretário de Desenvolvimento, Márcio Faria Júnior, que assumiu a pasta na última sexta-feira. Márcio já fazia parte da equipe do governador Ibaneis Rocha, ocupando a chefia da Divisão de Acertamento Fundiário e Parcelamento Rural (Dicot) da Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap).

O novo secretário diz que buscará conciliar as necessidades dos empresários com a criação de postos de trabalho para os cerca de 280 mil desempregados do DF. Márcio Faria recebe uma secretaria com mais estrutura, já que a nova pasta une Desenvolvimento e Empreendedorismo. “A fusão das secretarias é para dar mais celeridade ao trabalho”, justificou o novo titular.

Ele aponta alguns benefícios que já são oferecidos pelo governo do DF para os que desejam empreender, como a agilidade para se abrir uma empresa na cidade, lembrando que antes o processo era de 120 dias. Hoje quem quer abrir uma empresa pode resolver tudo em um apenas um dia.

“A Junta Comercial do DF era a 27ª em agilidade para abrir empresas, hoje está em primeiro lugar, mas nós continuamos buscando formas de atender às necessidades dos empreendedores”, frisou Márcio Faria.

De olho em empregos

O secretário também destacou a necessidade de descentralização dos empregos que serão gerados. “É preciso criar empregos nas regiões administrativas”, explicou.

Para resolver a questão do primeiro emprego, a Secretaria firmou parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senac) com o objetivo de formar jovens para ingresso no mercado de trabalho. ”A ideia é fazer um trabalho integrado com todos os órgãos do GDF tendo o Sistema S como o nosso maior parceiro”, frisou.

A geração de postos de trabalho fora do Plano Piloto está atrelada a outro projeto do governo local, o Pró-DF, que consiste na concessão de terras públicas para a criação de empresas. Segundo o novo secretário existem nove mil processos de concessão aguardando análise na Secretaria.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Mutirão

O prazo de duração de uma concessão é de 30 anos. Os terrenos a serem concedidos estão localizados principalmente no Gama, na Ceilândia e no Setor de Indústrias. “Estamos iniciando uma força tarefa para analisar os processos em andamento”.

Márcio Faria também destacou que todos os processos de concessão estão sendo examinados pela Secretaria de Meio Ambiente, para garantir que não haja dano à natureza.

Incentivos fiscais

Outro ponto destacado pelo titular da Secretaria de Desenvolvimento para atrair capital para o DF são os incentivos fiscais. “O DF está oferecendo 67% de redução no ICMS para quem for abrir empresas na capital do país. Estamos simplificando e desburocratizando tudo”, concluiu o novo secretário.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar