Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

RenovaDF forma mais 2 mil alunos

Presente no evento, a vice-governadora Celina Leão comentou o sucesso do programa e o olhar internacional que ele atrai como programa social

Mais de dois mil alunos se formaram no 4º ciclo de 2023 do RenovaDF nesta sexta-feira (17). A turma colaborou para que o Distrito Federal atingisse a marca de 2,6 mil equipamentos recuperados desde o lançamento do programa, em 2021.

Presente no evento, a vice-governadora Celina Leão (PP) comentou o sucesso do programa e o olhar internacional que ele atrai como programa social. A data foi celebrada também por marcar o dia em que os alunos recebem a bolsa-auxílio no valor de um salário mínimo.

“É um reconhecimento em que os países miram a capital da República, o Distrito Federal, pelo nosso programa. É realmente muito orgulho para nós e muito emocionante participar das formaturas. É você perceber como o Estado pode criar uma oportunidade e essa oportunidade mudar a vida das pessoas. O governo do Distrito Federal tem ampliado os nossos cursos para que a gente possa continuar transformando a vida das pessoas”, declarou.

Os cursos são de iniciação profissional e aplicados pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial do Distrito Federal (Senai), com duração de 240 horas (três meses), com 4 horas diárias. A capacitação é feita para diversas áreas profissionais, como auxiliar de manutenção, carpinteiro, jardineiro, eletricista, encanador, serralheiro e pedreiro.

Os alunos reparam diversos equipamentos e locais da cidade que precisam de manutenção, enquanto aprendem os serviços e recebem uma fonte de renda. Nos últimos dois anos, mais de 2,6 mil equipamentos públicos foram recuperados em 15 regiões administrativas. São elas: Ceilândia, Samambaia, Guará, Riacho Fundo, Estrutural, Águas Claras, São Sebastião, Itapoã, Vargem Bonita, Arniqueira, Varjão, Planaltina Gama, Sobradinho e Plano Piloto.

“Isso aqui é uma realidade, não é uma promessa, não é uma conversa fiada. É qualificação profissional direta, é oportunidade de emprego, muitas pessoas já fizeram hoje um encaminhamento de vagas de emprego aqui, a gente tem feito isso nas últimas formaturas. A pessoa sai daqui com um certificado e carta de encaminhamento”, afirmou o secretário de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda, Thales Mendes.

Além da bolsa, os alunos também recebem um kit uniforme, com camiseta, bota, capa de chuva, garrafa d’água, boné, equipamento de proteção individual, lanche e auxílio transporte e seguro contra acidentes pessoais.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O secretário de Governo, José Humberto Pires de Araújo, também esteve no evento e descreveu o RenovaDF como uma oportunidade de integração entre os alunos e a comunidade.

“Eu imagino como essas pessoas se encontravam quando viram a inscrição para o Renova. Desesperança, falta de perspectiva, despreparo para o mercado de trabalho. A gente torce para que as pessoas busquem as oportunidades que o mercado oferece e saiam com seus empregos, com a sua renda, com a sua condição de criar suas famílias. O importante é que elas sejam incluídas na sociedade como pessoas produtivas e felizes. Hoje é um ciclo que se fecha para o Renova, mas inicia para a vida das pessoas”, observou.

Virada de chave

Neste 4° Ciclo 2023, há também a inclusão de 150 pessoas em situação de rua, imigrantes e egressos do sistema penal. Todos recebem acompanhamento pelas unidades do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) e do Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro Pop) da Secretaria de Desenvolvimento Social.

André Ribeiro Pires, um dos professores do RenovaDF, já foi aluno do programa. Ele conta como o programa fez a diferença em sua vida, desde que saiu do último emprego e se via sem esperanças. Como aluno ele se dedicou bastante, fazendo todas as atividades que eram propostas, desde pintura até confecção de alambrado, em todos os âmbitos do RenovaDF. De aluno destaque, virou professor.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Estava meio depressivo, meio para baixo, em situação de vulnerabilidade total. Dinheiro era praticamente zero. Me inscrevi no RenovaDF achando que não ia ser chamado e, então, surgiu essa oportunidade para mim. Me sinto realizado, porque foi algo que eu sonhei, acreditei, fui atrás e deu tudo certo. Faça sua inscrição, vale muito a pena. O RenovaDF não é apenas um local que tem um curso, é um divisor de águas, uma virada de chave na vida de quem sabe aproveitar”, destaca André.

As informações são da Agência Brasília






Você pode gostar