Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

Programa Primeira Infância na Escola é lançado

A secretária de Educação, Hélvia Paranaguá, representou o Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) durante o lançamento

Representando o Consed, a secretária de Educação, Hélvia Paranaguá, lembrou as iniciativas que o governo local tem feito pela educação. Foto: Mary Leal, Ascom/SEEDF.

O Programa Primeira Infância na Escola, iniciativa do Governo Federal, foi lançado nesta terça-feira, 17. Com o intuito de estabelecer medidas nas unidades de ensino de todo o país que atendem os estudantes da faixa etária de 0 a 5 anos de idade, o programa foi estruturado em três eixos: avaliação e monitoramento da implementação dos Parâmetros Nacionais de Qualidade da Educação Infantil; Gestão, Liderança e Fortalecimento Institucional; currículo e práticas pedagógicas.

Seguindo os objetivos do Programa Primeira Infância na Escola, dentre eles, promover a aprendizagem das crianças de 0 a 5 anos de idade, a Secretaria de Educação do Distrito Federal, com o apoio do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), tem fortalecido o ensino infantil, com novas unidades.

A secretária de Educação, Hélvia Paranaguá, representou o Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) durante o lançamento.

“Este ano, estamos construindo 16 Centros de Ensino de Primeira Infância (CEPIs). Temos um olhar muito sensível sobre a importância do atendimento às crianças desde o início”, pontuou Hélvia, ao reforçar que a prioridade da Secretaria é atender as necessidades da rede, com foco, principalmente, nos estudantes.

A secretária enfatizou a importância da educação infantil no desenvolvimento das crianças. “Os primeiros anos de vida são muito representativos. Os mais importantes na trajetória do ser humano. É quando são impressos os hábitos e os costumes que o acompanharão por toda sua existência. Toda palavra é útil para o desenvolvimento da criança, para educação, para conscientização do indivíduo que está em formação”, completou Hélvia.

De acordo com o ministro da Educação, Victor Godoy, o objetivo é articular a formulação de uma política pública que fomente a melhoria da qualidade do atendimento às crianças da educação infantil.

“Nos últimos dois anos, passamos por momentos muito difíceis na educação. O Censo mostrou que a educação infantil foi a etapa que mais sofreu em termos de evasão escolar. Com o retorno das aulas presenciais e enquanto nos aproximamos cada vez mais da normalização da situação sanitária se torna mais urgente um olhar especial e atento à primeira infância. As experiências desses últimos dois anos devem ser ressignificadas por meio de oportunidades reais de aprendizado e convivência sadia”, ressalta o ministro.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

*Com informações da Secretaria de Estado da Educação








Você pode gostar