Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

Polícia desarticula quadrilha de tráfico de droga rara

A maioria dos investigados são moradores do Distrito Federal e pertencem a famílias de classe média-alta

Por Tereza Neuberger

A operação denominada “Green Storm”, que em inglês significa tempestade verde, foi deflagrada por intermédio da 19ª delegacia de Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) com o objetivo de desarticular um grupo especializado na venda da droga conhecida como “skunk”.

A droga alucinógena é conhecida como uma espécie de “maconha de rico” devido aos custos de produção elevados, e tem chamado a atenção dos profissionais de saúde por conta de seus efeitos colaterais mais intensos e também por apresentar um maior risco de dependência em relação à já conhecida, maconha. Enquanto em uma espécie de cannabis sativa comum (maconha) a concentração de tetrahidrocannabinol (THC), substância ativa com poder narcótico presente nas plantas desse gênero, é de 2,5%, no skunk pode chegar a 17,5%.

A investigação durou cerca de um ano e durante esse tempo foram apreendidos cerca de 57 quilos de skunk com os envolvidos. “As investigações tiveram início quando nós prendemos em flagrante de delito, no final do ano passado, alguns componentes desse grupo criminoso com cerca de sete quilos da substância.” afirma o delegado, Thiago Peralva, responsável pelo caso. O delegado acrescentou ainda que durante essa investigação a PCDF conseguiu identificar o restante deste grupo criminoso, e assim conseguiram identificar também o modus operandi do grupo.

Os criminosos utilizavam além do aplicativo de mensagens instantâneas Whatsapp também as redes sociais para realizar as vendas dessas substâncias entorpecentes e depois faziam as entregas de modo “delivery” com seus próprios veículos.

De acordo com o delegado, Thiago Peralva, o entorpecente era revendido a usuários de alto poder aquisitivo e a maioria dos investigados também são moradores do Distrito Federal de famílias de classe média alta. Também foi constatado durante as apurações que o grupo fazia viagens a Goiânia e ao Rio de Janeiro com a finalidade de adquirir drogas para abastecer o Distrito Federal.

A ação da PCDF, realizada nesta segunda-feira (27), cumpriu 11 mandados de prisão e 11 mandados de busca e apreensão domiciliar no Distrito Federal. Os mandados foram cumpridos nas regiões de Águas Claras, Arniqueiras, São Sebastião, Núcleo Bandeirante, Vicente Pires, Samambaia, e também na região do entorno nas cidades de Valparaíso (GO) e Planaltina (GO).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Foram apreendidos durante a operação diversos tipos da substância entorpecente conhecida como haxixe, vários tabletes da substância conhecida como skunk, e também uma farta quantia de dinheiro em espécie. Além de ter sido apreendida também uma arma de fogo e munições, celulares dos investigados, balança de precisão e material utilizado para embalar a droga.

As drogas foram encontradas camufladas em embalagens diversas, como pote de suplementação nutricional conhecido como Whey e caixas de eletrônicos, com o intuito de despistar a polícia.

Os criminosos responderão pelo crime de tráfico de drogas bem como pelo crime de associação para fins de tráfico. Cerca de seis pessoas estão sendo autuadas em flagrante de delito pelo crime de tráfico de drogas, de acordo com o delegado Thiago Peralva.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar