Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

“Novo Lázaro” já está foragido há quatro dias

Polícia adota estratégia de não repassar informações detalhadas sobre as buscas. Troca de tiros ocorrida na madrugada de quarta (1) ainda é apurada

Wanderson Mota Protácio, 21 anos, completa quatro dias de fuga nesta quinta-feira (2). O caseiro matou a a companheira Raniere Aranha, 19 anos, e a enteada Geysa Aranha, 2 anos e 9 meses, na noite do último domingo (28), em Corumbá de Goiás-GO. O criminoso também invadiu a fazenda vizinha, roubou a arma do fazendeiro Roberto Clemente de Matos, 73 anos, e atirou contra ele e a esposa, Cristina Nascimento da Silva, 45 anos. Cristina sobreviveu; Roberto veio a óbito.

Até o momento, não há novidades e nem novos boatos sobre o paradeiro de Wanderson. As autoridades de segurança que participam das buscas têm evitado dar informações detalhadas à imprensa como ocorreu na caçada a Lázaro Barbosa de Sousa, em junho deste ano, quando houve grande mobilização da mídia sobre o caso.

O criminoso teria trocado tiros com um fazendeiro na madrugada de ontem (1º), mas a informação ainda não foi confirmada. Houve o tiroteio, mas não se sabe se Wanderson participou. O proprietário chegava em casa, por volta de 2h, quando foi surpreendido por dois tiros. Um atingiu a caminhonete do empresário, que revidou, mas não sabe dizer se atingiu alguém. Ele também não foi atingido.

A força-tarefa segue fazendo buscas na região de mata entre Abadiânia e Alexânia. Os policiais usam helicópteros e contam com o auxílio de cães farejadores.

Debochou de tentativa de feminicídio em 2019

O procurado já havia tentado matar outra mulher em 2019. À época, no depoimento sobre o caso, Wanderson debochou da situação perante a juíza. A magistrada perguntou se ele havia cometido o crime, e ele, rindo, disse que não se lembrava do que aconteceu. Depois, ele mudou a versão, confessou a tentativa de homicídio e disse que ingeriu bebida alcoólica e drogas momentos antes.

O caso teria ocorrido após Wanderson chegar em casa e obrigar a irmã de sua madrasta a entrar com ele em um quarto. A jovem se negou, e o suspeito teria começado a esfaqueá-la e só parou após a faca quebrar. Em seguida, ele fugiu e se escondeu em uma casa vizinha. A vítima foi socorrida e levada ao Hospital Municipal de Goianópolis.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar