Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

‘Não podemos prever’, diz Ibaneis sobre a retirada de máscaras

O mandatário não cravou uma data, mas disse que a equipe, com base em estudos e na vacinação, estuda a possível retirada do utensílio

Por Guilherme Gomes 25/10/2021 10h59

Na manhã desta segunda-feira (25), o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), afirmou que a cidade caminha para a retirada de máscaras de proteção individual usadas para conter a proliferação da Coivd-19. O mandatário não cravou uma data, mas disse que a equipe, com base em estudos e na vacinação, estuda a possível retirada do utensílio.

“Os índices de transmissão estão caindo bastante e quando atingirmos 70 ou 80% de pessoas vacinadas vamos pensar e tirar as máscaras pelo menos nas áreas abertas. Não temos datas ainda, não podemos prever, mas acho que na primeira quinzena de novembro podemos estar sem máscaras em ambientes abertos”, afirmou Ibaneis Rocha.

Neste final de semana, a taxa de transmissão atingiu o nível de 0,80. O valor é um dos mais baixos desde setembro deste ano. Quando o nível é igual ou maior que 1, significa que as contaminações da doença na cidade podem se tornar críticas e a pandemia tende a avançar.

As declarações de Ibaneis Rocha ocorreram durante a inauguração da Unidade Básica de Saúde (UBS) da Vila Buritizinho, em Sobradinho II. “85% dos problemas na saúde são resolvidas nas unidades básicas, vamos incentivar bem mais entregas nessa área”, disse o governador do DF.

Construída na Quadra AR 5, do bairro Buritizinho, a unidade de saúde teve um investimento de R$ 3,2 milhões do governo e será capaz de atender cerca de 13 mil pessoas. O espaço tem cerca de 870 m² de área útil. O projeto arquitetônico inclui salas de acolhimento, de vacina, de espera, de reunião, almoxarifado, fraldário e banheiros com acessibilidade, entre outros espaços

“Faz com que grande parte da população não chegue nas UPAs e nos hospitais […]Agora que estamos retomando a vida temos que acelerar na questão da saúde. Já foram duas UPAs e quatro UBSs e vamos acelerar para atender o povo”, completou Ibaneis Rocha

Covid no DF

Desde o início da pandemia, mais de 513 mil pessoas já foram infectadas pela Covid no DF. Desse total, 10.791 acabaram vindo a óbito. Os recuperados da doença passam dos 498 mil.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar