Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

Justiça promove profissionalização de jovens em cumprimento de medidas socioeducativas

As aulas teóricas serão realizadas no endereço do Cesam que fica no 3º pavimento do Colégio Dom Bosco

Foto: Subsis/Sejus

No mínimo dez jovens, que cumprem medida socioeducativas, serão inseridos em ações de preparação, capacitação, inserção e acompanhamento dos participantes no mundo do trabalho. A medida faz parte do acordo firmado neste mês pela Secretaria de Justiça e Cidadania (SEJUS) com a Organização da Sociedade Civil Centro Salesiano do Menor (CESAM). O Sistema Socioeducativo do DF tem 2.400 adolescentes em cumprimento de medidas de meio aberto, semiliberdade e internação. No total, são 30 unidades de atendimento nas três medidas.

O “Centro Salesiano do Aprendiz” será a formadora responsável pelo programa de aprendizagem. Os contemplados serão encaminhados para empresas parcerias. As aulas teóricas serão realizadas no endereço do Cesam que fica no 3º pavimento do Colégio Dom Bosco.

Para a secretária de Justiça e Cidadania, Marcela Passamani é fundamental implementar qualificação e acesso ao mercado de trabalho “A Sejus entende que é extremamente necessário desenvolver ações que promovam a ressignificação do projeto de vida desses jovens, responsabilizando-os pelos atos praticados, mas também ofertando acesso aos seus direitos e oportunidades para desenvolver seus potenciais”.

Para o subsecretário do Sistema Socioeducativo, Demontiê Alves Batista Filho é necessário compromisso, tanto dos jovens quanto dos profissionais envolvidos no processo de socioeducação. “Nosso objetivo também é promover acesso a oportunidades de qualificação e aprendizagem para que seja garantido a esses jovens o acesso ao mercado de trabalho”, explica.






Você pode gostar