Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

Jardim Botânico: bairro cresce e é visto como uma oportunidade de negócios

Pesquisa da Codeplan mostra que região dobrou de tamanho em três anos. O crescimento está atraindo novos empreendimentos

Por Mayra Dias 06/07/2022 6h51
FOTOS: ARQUIVO PESSOAL/ DIVULGAÇÃO

Que Brasília está crescendo fora do eixo do Plano Piloto não é novidade. O aumento na quantidade de moradores, além da mudança na estrutura familiar e no trabalho, são alguns dos dados apresentados na Pesquisa Distrital por Amostra de Domicílios (PDAD) 2021, realizada pela Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan) e lançada por etapas desde maio.

No último dia 22 de junho foi o dia da divulgação dos dados da região Leste do Distrito Federal, que engloba as áreas do Itapoã, Jardim Botânico, Paranoá e São Sebastião. Com o lançamento dos dados apurados, o que chamou atenção foi o crescimento significativo de uma dessas regiões. 

Foi o caso do Jardim Botânico, que dobrou o número de moradores entre 2018 e 2021, segundo a pesquisa. Diante disso, empreendedores e empresários viram, na região, uma oportunidade lucrativa para seus negócios e contribuíram para o aumento do comércio local. É o caso, por exemplo, da Dispensa do Basílio, ideia que nasceu ainda em 2017 como uma pequena loja de conveniência, e hoje se tornou um dos principais mercados da região do Jardim Botânico.

“Nossa primeira loja nasceu no Jardim Botânico há 6 anos. A localização foi por acaso. Por isso, aprendemos a tocar nosso negócio com e para os moradores da região, uma ótima experiência”, comenta Lucas Porto, um dos sócios do empreendimento. A motivação para abrir a segunda loja, como ele conta, surgiu justamente dessa proximidade com o público da região.

“O objetivo é levar o serviço que construímos para o resto do Jardim Botânico. Por isso, a segunda loja está em uma região mais central que a primeira”, compartilha. 

No espaço pode-se encontrar muitos serviços que atendem diferentes públicos e gostos. Por lá, é possível, além de se deliciar com um espetinho feito na parrilla, tomar um café da manhã caprichado com a família, comprar uma carne premium para o churrasco do fim de semana, e, inclusive, fazer a “feira” da semana. Tudo isso, como explica Lucas, para tornar a experiência de compra ainda melhor, mais prática e cômoda para o consumidor do Jardim Botânico. 

Nas informações destacadas na PDAD de 2021, é possível comprovar que a região teve um aumento de 100% na última pesquisa para cá, indo de 26.449 pessoas em 2018, para 53.045 pessoas em 2021.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Além disso, durante a pandemia, grande parte da população passou a trabalhar de casa, em home office, e o dado apresentado no PDAD expõe que duplicou a quantidade de pessoas que trabalham no Jardim Botânico, indo de 10,1% em 2018, para 21% em 2021. 

A pesquisa, que é realizada a cada dois anos pela Codeplan, com o objetivo de investigar informações demográficas, sociais, de trabalho e de renda da população local, traz ainda o resultado de um questionário, onde foi perguntado quais eram  localidades predominantes de compra de alguns itens de consumo domiciliar. E para surpresa, a alimentação, higiene e limpeza, demonstrou que 65,6% dos entrevistados indicaram o Jardim Botânico como a principal localidade de compra e consumo.

“Notamos que os moradores do Jardim Botânico dão preferência a consumir de pequenos produtores, sobretudo, incentivando o comércio local. Poderia ser essa uma das razões para o crescimento econômico da região”, acredita Lucas Porto.

Mas os empreendimentos não param por ai. Ainda durante a pandemia, em 2021, o atacadista Super Adega também enxergou na região uma oportunidade de expansão de suas unidades. “Queríamos atender as regiões em déficit como São Sebastião e Jardim Botânico que até então não tinham um atacarejo de referência na redondeza”, afirma o diretor geral da rede, Sandro Covre. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Ali está se tornando o novo centro de crescimento de Brasília, é por onde a cidade vai se expandir”, completou. Com 4500m², o atacarejo, localizado na descida para São Sebastião, em frente ao Mangueiral, oferece uma ampla variedade de produtos, desde itens de higiene pessoal, vinhos, hortifruti, frios, entre outros.

A Super Adega, com o passar dos anos, vem se tornando um dos nomes mais famosos do setor, e conta com o diferencial da adega subterrânea climatizada com uma média de quatro mil rótulos entre vinhos, champagnes e destilados, além de oferecer, ainda, um parquinho infantil.








Você pode gostar