Menu
Brasília

Ibaneis reforça que Brasília está preparada para a Copa do Mundo Feminina de 2027

Essa será a primeira vez que a competição será disputada na América do Sul. Brasília e outras nove cidades brasileiras serão palco das partidas

Redação Jornal de Brasília

18/06/2024 23h23

O Brasil foi anunciado país sede da Copa do Mundo Feminina de 2027 em 17 de maio, durante o Congresso da FIFA em Bangkok, na Tailândia | Foto: Renato Alves/Agência Brasília

Nesta terça-feira (18), o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), afirmou que a capital está preparada para receber a Copa do Mundo Feminina de 2027. O anúncio que o Brasil sediaria a disputa foi feito em maio, durante o Congresso da FIFA em Bangkok, na Tailândia, e celebrado hoje, em um coquetel no novo escritório da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), em Brasília.

A solenidade contou com a presença do presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues. Essa será a primeira vez que a competição será disputada na América do Sul. Brasília e outras nove cidades brasileiras serão palco das partidas.

“Brasília está preparada e sempre estivemos preparados. Brasília é sempre palco de grandes manifestações, de muita alegria, e nós temos toda a certeza que será um evento de muito sucesso”, ressaltou Ibaneis Rocha. E comemorou a chegada do escritório da CBF à cidade: “Fico muito feliz também pela inauguração dessa representação da CBF aqui em Brasília. Nós nos ressentimos muito da falta e da presença da CBF no Distrito Federal, porque para nós é um símbolo de muita importância”, disse Ibaneis.

“Essa vitória do Brasil, trazendo a Copa do Mundo Feminina para o nosso país, é muito importante, porque ressalta a importância e o crescimento do futebol feminino”, afirmou. “Aqui no Distrito Federal temos incentivado muito o futebol feminino. Já são vários times. Temos adotado uma política de apoio muito importante ao esporte na nossa cidade”, completou o governador.

A candidatura brasileira superou a europeia – que unia Holanda, Alemanha e Bélgica. Alguns fatores foram decisivos para o Brasil conseguir ser mais bem avaliado, a exemplo da disponibilidade de estádios, hospedagem e de locais oferecidos à realização do Fan Festival pela FIFA. Por ser o anfitrião da disputa, o Brasil já está automaticamente classificado para a competição que terá 32 seleções.

O governador reforçou que a capital federal está pronta para receber mais uma Copa do Mundo de Futebol | Foto: Renato Alves/Agência Brasília

“Esse foi um trabalho que não foi só da CBF, mas do governo federal e do Governo do Distrito Federal”, disse o presidente da CBF, que lembrou que a Seleção Brasileira Feminina fez o último jogo antes da Copa na Austrália em Brasília. “Nós não queremos apenas ter a Copa do Mundo aqui no Brasil, nós queremos que ela seja a melhor Copa do Mundo da FIFA de todos os tempos”, acrescentou Rodrigues.

A coordenadora-geral da Candidatura do Brasil para Copa do Mundo Feminina de Futebol, Jacqueline Barros, destacou que a realização do mundial no país também será uma forma de dar destaque às pautas das mulheres no Brasil. “Essa é uma Copa diferente. O Brasil já está preparado para sediar. Temos estádios prontos, aeroportos, rede hoteleira… Então nessa Copa teremos oportunidade de trabalhar a cidadania e melhorar como sociedade. Diversas pesquisas indicam que a violência contra as mulheres aumenta nos dias de jogos de futebol, um quadro triste que o a Brasil tem a oportunidade de mudar com a preparação da Copa”, analisou.

Cidade sede

Localizado no centro de Brasília e próximo aos setores hoteleiros, a Arena BRB Mané Garrincha foi um dos estádios mais bem avaliados durante a votação, recebendo nota 3,9 em relação à infraestrutura, junto à Arena de Pernambuco, Arena Fonte Nova e Estádio Beira-Rio. A expectativa é que o local receba oito partidas: cinco jogos da fase de grupos, um de oitavas, um de quartas e uma semifinal.

Considerado histórico e icônico, o estádio foi todo reconstruído para receber a Copa das Confederações, em 2013, e a Copa do Mundo Masculina, em 2014. Desde a nova fase, foi palco de diversos eventos esportivos, como o torneio internacional de Beach Tennis, a Copa do Brasil e os jogos de futebol dos Jogos da Olimpíada – Rio 2016, além de apresentações musicais, incluindo shows de Paul McCartney, Maroon 5, Beyoncé e Andrea Botticelli.

A própria Seleção Brasileira Feminina de Futebol jogou no estádio em 2023 no último amistoso antes da Copa do Mundo da Austrália. Na ocasião, o time goleou o Chile por 4 a 0. Durante a competição, o Distrito Federal foi uma das unidades da federação que adotou, pela primeira vez, o ponto facultativo para servidores em dias de jogos da seleção feminina.

A decisão foi tomada em valorização ao esporte feminino, que tem sido uma das prioridades desta gestão, quando houve, em 2022, a inclusão de turmas de futebol feminino nas aulas dos Centros Olímpicos e Paralímpicos (COPs) do DF. Além disso, o DF conta com um time representante na elite do Campeonato Brasileiro Feminino, o Real Brasília, patrocinado pelo Banco de Brasília (BRB).

*Com informações de Adriana Iziel, da Agência Brasília

    Você também pode gostar

    Assine nossa newsletter e
    mantenha-se bem informado