Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

Governador critica ‘falsos manifestantes’ e deputados anti-lockdown

Para Ibaneis, há pessoas nas manifestações que não são empresários e nem empregados e “não estão ali de graça”

Por Willian Matos 02/03/2021 12h42
Foto: Reprodução

O governador Ibaneis Rocha entende que as algumas das manifestações contra o lockdown em vigor no Distrito Federal desde domingo (28) são ilegítimas. Ibaneis criticou os “falsos manifestantes” e deputados que são contra o isolamento social, medida que contém o avanço da covid-19.

Ibaneis afirmou que as autoridades de segurança do DF já detectaram bolsonaristas infiltrados nas manifestações registradas nos últimos dias. “Existem essas manifestações — e aí nós já detectamos através da inteligência das nossas polícias, e isso tá sendo investigado, vai ser apurado, e os inquéritos serão abertos — que são pessoas que não estão ali legitimamente. Não são empresários, não são trabalhadores. São pessoas remuneradas que estão trabalhando exatamente para inviabilizar medidas que estão sendo adotadas da melhor forma possível para poder garantir a integridade das famílias e da sociedade do distrito federal”, cravou o governador, em entrevista ao portal UOL.

“Isso foi notado tanto no manifesto de ontem, na porta do Palácio do Buriti quanto no manifesto inadmissível que fizeram na porta da minha casa no domingo”, afirmou Ibaneis, considerando “um grande desrespeito” o protesto realizado junto à família do governador.

"Já foram identificados diversos desses bolsonaristas, alguns parlamentares que tem essa postura também, todos eles apoiando esse manifesto sem que isso tivesse um cunho de se preocupar com a saúde da população ou mesmo com os empregos da cidade."

Ibaneis Rocha, governador do DF

O chefe do Executivo citou nomes de deputados que, segundo ele, vêm se portando contra o lockdown. “Nós temos a deputada federal Paula Belmonte, a deputada [federal] Bia Kicis, a deputada [distrital] Júlia Lucy, e nós temos várias pessoas identificadas que não são de nenhum segmento, não são empregados e nem são empresários aqui no Distrito Federal”, disse.

“Isso tudo fica para a polícia apurar. […] Se tem alguém naquele movimento, que é para ser de empresários e empregados, e tem pessoas que não são nem empresários e nem empregados, elas não estão ali de graça. Isso é o que se deduz”, opinou Ibaneis, relembrando das manifestações antidemocráticas contra o Supremo Tribunal Federal (STF). “Tinha ali um monte de pessoas fazendo as manifestações, e no final se chegou a um grupo que estava sendo financiado e já foi declarado inclusive pelo ministro Toffoli recentemente que existe até financiamento internacional nesse tipo de manifestação.”

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Covid-19 no DF

A covid-19 na capital vem quebrando recordes negativos nos últimos dias. Somente na segunda (1º), foram registrados 2.142 novos pacientes infectados. O número é o maior desde agosto do ano passado.

Para conter a crise, a Secretaria de Saúde ampliou a oferta de leitos de UTI Covid. Desde a última sexta-feira (26), a pasta já mobilizou 66 leitos em hospitais públicos e privados contratados. Porém, pacientes já ocuparam a maioria.

Serão mobilizados mais leitos ao longo desta semana.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar