Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

Das 31 RAs, 23 apresentam taxa de transmissão do coronavírus acima de 1

De acordo com o Portal Covid da Secretaria de Saúde, as regiões administrativas que apresentam o maior número de casos por 100 mil habitantes são Sobradinho, com uma taxa de casos de 15616,8, seguido pelo Lago Sul, com 15442,9

Foto: Breno Esaki/Saúde-DF

Catarina Lima
[email protected]

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal informou que das 31 regiões administrativas da cidade, 23 (74,1%) apresentam transmissão do coronavírus acima 1. As demais, embora tenham taxa abaixo de 1, apresentam valores muito próximos a 1, o que representa um importante índice de alerta desse aumento de casos no DF. Transmissão acima de 1 é quando cada infectado transmite a doença para mais uma pessoa. Enquanto isso, durante quatro dias consecutivos, o número de mortes notificadas esteve em dois dígitos.

“A Secretaria de Saúde informou que as medidas não farmacológicas continuam sendo de grande importância para controle da Covid-19. O fechamento das atividades não essenciais é uma relevante ferramenta para que os serviços de saúde possam se mobilizar novamente para a atual demanda”, disse o órgão por meio de nota.

No meio da tarde deste domingo (28), a taxa total de ocupação de leitos com suporte de ventilação mecânica, por pacientes de covid, no Distrito Federal, era de 85,27%, sendo que em alguns hospitais, como a unidade de campanha da Polícia Militar a ocupação era de 98,75%, no Hospital de Samambaia, de 96,77%, na unidade de Santa Maria, de 90% e no Hospital Universitário, de 100%. O Distrito Federal conta hoje com 329 leitos públicos com suporte de ventilação mecânica para o tratamento do coronavírus, dos quais 111 são de enfermaria. Destes últimos, 79,28% estavam ocupados até às 17 horas.

De acordo com o Portal Covid da Secretaria de Saúde, as regiões administrativas que apresentam o maior número de casos por 100 mil habitantes são Sobradinho, com uma taxa de casos de 15616,8, seguido pelo Lago Sul, com 15442,9. Em terceiro lugar aparece o Plano Piloto, com taxa de contaminação por 100 mil habitantes de 12346,4 e em quarto está o Sudoeste/Octogonal, com taxa de 11654,6.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Teremos um investimento de R $59 milhões para a abertura de 100 leitos nos próximos dias”, disse o secretário de Saúde, Osnei Okumoto, em entrevista à imprensa no último sábado, dia 27. Atualmente, o DF dispõe de 329 leitos, somando os de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e os de Unidade de Cuidados Intermediários (UCI).

“Precisamos equilibrar as coisas entre o econômico e o social e entre as nossas vidas e nossa sobrevivência”, disse o secretário de governo, José Humberto Pires. Ainda no sábado, ele encontrou-se com os administradores das regiões administrativas para buscar alternativas que mantenham a cidade em funcionamento apesar das medidas restritivas.

O presidente do Banco de Brasília (BRB), Paulo Henrique Costa, anunciou uma nova linha de crédito de R $2,5 bilhões para a população, com taxas reduzidas, dentro de um novo programa intitulado Acredita DF, que, segundo ele, será amplamente divulgado pelo banco.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar