Brasília

CESC defende iniciativas concretas para conter mortes por Covid-19

A CESC também aprovou propostas de enfrentamento da COVID 19, como o PL do deputado Delmasso, que prevê a visita virtual, por meio de videochamadas, de familiares a pacientes internados

Em reunião remota na tarde desta segunda-feira (8), a Comissão de Educação, Saúde e Cultura (CESC) da Câmara Legislativa repercutiu a grave situação sanitária do DF e defendeu medidas para conter a crescente alta no número de mortes em decorrência da Covid-19. A presidente do colegiado, deputada Arlete Sampaio (PT), manifestou apoio à proposta de decretar lockdown nacional, a partir do próximo dia 14, feita por 22 governadores. Para Arlete, trata-se de uma “iniciativa concreta para evitar a quantidade de mortes que está ocorrendo no País”.

Nesse sentido, ela propôs que a comissão realize uma reunião informal, nesta quarta-feira (10), às 19h, com o setor empresarial sobre o lockdown e o processo de aquisição de vacinas. “Não podemos ficar nessa lentidão da vacinação no DF”. Ao corroborar com Arlete, o deputado Leandro Grass (Rede) considerou que a situação é “gravíssima”. Ele relatou que há 134 pessoas aguardando leitos de UTI em hospitais no DF, com o elemento agravante da falta de pontos de oxigênio. Grass defendeu a apuração das falhas no plano de mobilização de leitos, bem como a aquisição de imunizantes pelo GDF, ao invés de aguardar a distribuição pelo governo federal.

Ao relatar sua visita ao Hospital Regional da Asa Norte (HRAN) na manhã de hoje, o deputado Jorge Vianna (Podemos), que também é enfermeiro, narrou: “Em vinte anos na Secretaria de Saúde, nunca vi o HRAN como hoje, com lotação máxima em torno de uma especialidade, situação de assustar até os mais experientes”. Ele sugeriu destinar alguns hospitais exclusivamente para o tratamento da doença, como foi feito no ano passado. Para ajudar a população neste momento, Vianna ainda propôs a liberação de emendas parlamentares do Programa de Descentralização Progressiva de Ações de Saúde (PDPAS) para a compra urgente de suprimentos hospitalares.

Propostas Legislativas

A CESC também aprovou hoje propostas relacionadas ao enfrentamento da doença, como o PL 1.302/2020, do deputado Delmasso, que prevê a visita virtual, por meio de videochamadas, de familiares a pacientes internados em decorrência da Covid-19. O parlamentar esclareceu que a medida não questiona as políticas restritivas de visita em caso de pacientes diagnosticados com Covid-19, mas tenta buscar uma alternativa viável para que o enfermo não fique tanto tempo sem ter contato com sua família. O relator da matéria na CESC, deputado Jorge Vianna, parabenizou Delmasso pela “sensibilidade” e destacou a importância das visitas para amenizar o sofrimento dos pacientes.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O colegiado ainda aprovou o PL 1.285/2020, do deputado Reginaldo Sardinha (Avante), o qual estabelece que todas as farmácias deverão disponibilizar o aparelho oxímetro à população, de forma gratuita, pelo tempo que durar a pandemia. A relatora, deputada Arlete Sampaio, ressaltou que a iniciativa ajuda inclusive na detecção dos casos assintomáticos. “Sou asmático e sei da importância de ter um oxímetro próximo”, reforçou o deputado Delmasso. Já o deputado Vianna lembrou que a oxiometria faz parte da medição dos sinais vitais.

Também foi aprovado o Requerimento nº 2.078/2021, da deputada Arlete Sampaio, que solicita à Secretária de Saúde do Distrito Federal informações sobre as campanhas de Publicidade Institucional acerca da Covid-19.

As informações são da CLDF

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar