Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

Cartão Material Escolar pode ser usado até 10/6

Este ano, o programa atendeu 117.161 estudantes da rede pública de ensino, com um valor de R$ 36.150.240,00

Este ano, foram investidos R$ 36.150.240,00 no programa. Foto: Álvaro Henrique, Ascom/SEEDF

Os recursos depositados no Cartão Material Escolar tem data limite para serem usados: 10 de junho. Após esta data, os valores que não foram usados retornam para os cofres públicos. Este ano, o programa atendeu 117.161 estudantes da rede pública de ensino, com um valor de R$ 36.150.240,00.

O benefício é de R$ 320 para alunos da educação infantil ou do ensino fundamental e de R$ 240 para quem está no ensino médio. Os valores são os mesmos do ano passado. O material pode ser comprado com o CME nas papelarias cadastradas pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico.

A quantidade de artigos que podem ser comprados é bastante variada. As listas de materiais incluem desde o básico, como caderno, cartolina, lápis e papel A4, até itens como calculadora de bolso, pen drive, agenda e mochila, conforme a necessidade de cada etapa educacional.

O primeiro lote foi pago em 11 de fevereiro para 61.899 estudantes da educação infantil, do ensino fundamental e do ensino médio, beneficiando 39.890 famílias contempladas pelo Auxílio Brasil. O investimento foi de R$ 19,1 milhões.

Já o segundo lote do CME foi pago em 14 de março, contemplando 17.343 estudantes, com um investimento de R$ 5.398.800,00. Os 37 mil estudantes contemplados no terceiro lote receberam os valores no final de abril. O investimento neste pagamento foi de R$ 11.647.200,00 milhões.

Histórico

Em 2021, foram contemplados 96.405 estudantes, cujos pais ou responsáveis eram contemplados pelo programa Bolsa Família, com um investimento total de R$ 29,66 milhões. No ano anterior, o cartão atendeu 106 mil estudantes, também do Bolsa Família, com recursos totais de R$ 33 milhões.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar