Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

Ampliada a vacinação para crianças de 6 e 7 anos

No domingo, 23, apenas quatro postos dispunham os imunizantes para as crianças de 5 a 11 anos, em Santa Maria, Samambaia e Ceilândia

Foto: Divulgação

Por Luciana Costa
[email protected]

O Governo do Distrito Federal iniciou a imunização de crianças de 6 e 7 anos no sábado (22), dia que teve maior participação. A vacinação infantil tem acontecido em ritmo lento, no domingo (23), dos onze postos exclusivos, apenas quatro dispunham os imunizantes para as crianças de 5 a 11 anos, em Santa Maria, Samambaia e Ceilândia. Tal restrição pode ter ocasionado o baixo movimento nos postos de saúde. A decisão do governador Ibaneis Rocha (MDB) veio após a liberação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para a aplicação da CoronaVac, imunizante fabricado pelo Instituto Butantan.

Na UBS 1 Santa Maria, aberta para vacinação infantil neste domingo, recebeu aproximadamente 120 crianças no dia – abaixo do esperado pela unidade. Tomás Calvoso, 7 anos, era o último da família que faltava receber a vacina. Mesmo com medo da agulha, ele criou coragem depois da mãe e da enfermeira terem o tranquilizado. Os pais, que moram no Gama, estavam ansiosos por este momento.
A mãe Letícia Miranda, profissional da saúde, afirmou que “entendemos a vacinação como um compromisso coletivo, é de suma importância para que tenhamos perspectivas melhores para o nosso futuro”. Tomás, filho mais novo do casal, está cursando o 2º ano do Ensino Fundamental I e, até agosto de 2021, estava assistindo às aulas de casa.

“Nós optamos pela volta no ensino presencial, depois que os adultos da família já estavam vacinados. Também considerando a necessidade dele pelo presencial para o desenvolvimento cognitivo-social. Mas, quanto a gente pôde diminuir a circulação dentro da cidade, a gente diminuiu”, relata a mãe.

Agora, com todos os filhos vacinados, Letícia se diz mais tranquila ao mandá-los para a escola. Ao levar o caçula ao postinho de Santa Maria, ela e o marido explicaram para ele: “a gente conversou com o Tomás sobre a importância dele receber a vacina hoje, no domingo, para que a gente também já ganhe maior cobertura (vacinal), não só para a família, mas para todos que moram no DF.

Iniciada no domingo (16), a imunização do público infantil de 5 a 11 com comorbidades e deficiência permanente, e de 8 a 11 anos sem comorbidades com a vacina da Pfizer pediátrica, contou com 16,3 mil doses de Pfizer recebidas do Ministério da Saúde. De acordo com a Secretaria de Saúde, a vacinação infantil agora inclui as crianças de 6 e 7 anos a serem vacinadas com a CoronaVac em quatro regiões administrativas.

Foram reservados onze postos fixos para a campanha infantil, das 8h às 17h, nas unidades de saúde em Sobradinho, Planaltina, Santa Maria, Paranoá, Ceilândia, Brazlândia, Plano Piloto, Cruzeiro, Guará, Taguatinga e Samambaia.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar