Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

Agente da PF agride adolescente e perde cargo em ministério

O agente perdeu o cargo após ser flagrado usando um chinelo para bater no rosto de um adolescente de 13 anos, em um condomínio do Guará II

Foto: reprodução

Após ser flagrado usando um chinelo para bater no rosto de um adolescente de 13 anos, em um condomínio do Guará II, no dia 26 de setembro, o agente administrativo da Polícia Federal Daniel Peruzzo Jardim, de 44 anos, perdeu um cargo comissionado que ocupava no Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP).

De acordo com o boletim de ocorrência, além de “agredir física e verbalmente” o garoto, o agressor ameaçou a mãe da vítima. O caso foi registrado como lesão corporal, injúria e ameaça.

Conforme informações do G1, a confusão teria começado por conta de uma brincadeira entre crianças. O agente é pai de um dos menores envolvidos.

O delegado da família do menino agredido, Júlio César da Silva, explicou que as crianças teriam escondido o chinelo de uma menina e ela foi reclamar com o pai.

“O homem desceu até a garagem e encontrou o par de chinelos ao lado do adolescente, presumindo que teria sido o garoto que escondeu o chinelo da filha. O homem pegou a sandália e agrediu o menino com o calçado. Ele ainda bateu nele chamando o menino de ladrãozinho”, afirmou o advogado.

“Vou pedir também uma medida protetiva para ele não se aproximar do condomínio nem do menino, e vou entrar com uma ação por danos morais contra o condomínio por omissão”, complementou Júlio César.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar