fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Brasil

Polícia mira quadrilha que comercializava vídeos de pedofilia na deep web

Operação teve início há dois anos, quando descobriu-se que um homem pretendia vender a sobrinha para criminosos na Rússia

Avatar

Publicado

em

Foto: Reprodução
PUBLICIDADE

A Polícia Civil de São Paulo (PCSP) realiza nesta quarta-feira (25) uma operação contra um grupo suspeito de tráfico e exploração sexual de crianças.

São cumpridos 220 mandados de busca e apreensão nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul. Três pessoas são procuradas em SP e no RS.

Segundo investigações, os criminosos produziam e comercializavam (compra e venda) vídeos de cunho pedófilo na deep web — uma camada da internet que não pode ser acessada por buscadores comuns, como o Google.

A operação, batizada de “Black Dolphin”, teve início há mais de dois anos, em 2018. À época, a Polícia Civil descobriu que um homem pretendia vender a sobrinha para criminosos na Rússia. O suspeito levaria a criança para a Disney e lá entregaria a vítima. Como desculpa, ele pretendia contar que a criança havia desaparecido.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Veja as imagens:




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade