fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Brasil

Nova fase da Lava Jato investiga corrupção na Petrobras

Em delação premiada, executivos da Petrobras disseram que um funcionário teria recebido cerca de 2 milhões de dólares para favorecer uma empresas

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

A operação Sem Limites V, 78ª fase da Lava Jato, investiga casos de corrupção na Gerência Executiva de Marketing e Comercialização da Petrobras. O alvo desta etapa é um ex-funcionário da estatal.

Policias federais, com o apoio do Ministério Público Federal (MPF), cumprem dois mandados de busca e apreensão em Angra dos Reis e Araruama, ambos no Rio de Janeiro.

As investigações começaram na primeira operação Sem Limites. Àquela altura, as autoridades apuravam a negociação de óleos combustíveis e outros derivados entre a estatal e trading company estrangeiras. Depois da ação, executivos fecharam acordos de delação premiada com o MPF e apresentaram elementos que provam as práticas criminosas.

Os executivos contaram que um então funcionário teria recebido cerca de US$ 2,2 milhões, entre 2009 e 2015, para favorecer a trading company em negociações de compra de combustíveis marítimos fornecidos pela Petrobras. O dinheiro seria entregue em espécie e repassado para outros funcionários envolvidos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Agora, os investigados responderão pela prática, entre outros crimes, de corrupção passiva, organização criminosa e de lavagem de dinheiro. A Polícia Federal segue com as apurações para identificar e responsabilizar mais suspeitos.




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade