Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Blogs e Colunas

Tenho que dormir quantas horas por noite?

Dizem que devemos dormir oito horas por noite, isso é verdade?

Por Edson Shu 24/08/2023 12h47
Foto: Ksenia Chernaya/Pexels

Durante o sono, o organismo executa funções relevantes relacionadas à cognição (incluindo memória e atenção), imunidade, ganho de massa muscular, controle hormonal e cardiovascular, entre outras.

Para um sono restaurador, é necessário dormir uma quantidade adequada de horas e, também, ter sono de qualidade – aquele que passa por diferentes fases, do superficial ao profundo, com poucas interrupções. Isso quer dizer que uma pessoa pode dormir bastante e ainda assim dormir mal, devido à qualidade de sono ruim.

O que determina o tempo de sono das pessoas?

A cada década, o homem está dormindo menos. Há 100 anos, a população mundial dormia cerca de nove horas por noite. Hoje, a média caiu para sete horas. Hoje, a população brasileira dorme sete horas e meia.

Ao avaliar a necessidade de sono de uma pessoa, deve-se levar em conta dois fatores importantes: a genética e a idade. A genética determina, em parte, o padrão estrutural e funcional do corpo do indivíduo, incluindo o ciclo sono-vigília e o ritmo circadiano.

Quanto à idade:

  • O recém-nascido dorme cerca de oito vezes por dia — tanto de dia como de noite, chegando a 17 horas diárias;
  • Aos 6 anos, a criança já dorme a noite toda, enquanto tende a passar o dia todo acordado, totalizando, em média, 10 horas por dia;
  • De 7 a 12 anos, há níveis maiores de melatonina (mediador do sono, entre outras funções) e a criança passa a apresentar sono de melhor qualidade, sem precisar dormir durante o dia;
  • A partir de 13 anos, além de precisar dormir mais, o adolescente passa a dormir e acordar aproximadamente duas horas mais tarde, o que provoca incompatibilidade entre o ritmo circadiano do jovem e o compromisso escolar e, consequentemente, privação de sono e seus efeitos como alterações de humor, ansiedade, depressão, obesidade, dificuldade de atenção, concentração e aprendizagem;
  • A partir dos 20 anos, a quantidade de sono profundo vai reduzindo gradativamente, enquanto o número de despertares noturnos vai aumentando, até que…
  • … na velhice, o sono passa a ser mais superficial, com despertares noturnos fáceis, precisando compensar com sonecas durante o dia.

Quantas horas de sono por noite são suficientes?

Dormir é um comportamento natural, espontâneo e parcialmente voluntário. É influenciado por fatores ambientais e do próprio organismo. Assim sendo, não há como obrigar uma pessoa a dormir uma quantidade certa e fixa de horas. A necessidade de dormir mais ou menos depende do estado fisiológico e mental de cada pessoa e da fase da vida em que ela se encontra — em geral, os bebês tendem a dormir mais, e os idosos, menos. Explicando melhor, a demanda de sono de cada pessoa é muito individual.

De onde veio a orientação de dormir oito horas por noite?

A ideia de que as pessoas devem dormir oito horas por noite provém de estudos observacionais em grandes populações. Inicialmente, os cientistas queriam conhecer o sono normal da população e propuseram responder aos seguintes questionamentos: quanto tempo uma pessoa normal dorme? Quanto dorme cada faixa etária, do bebê ao idoso? O que é sono normal?

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Para isso, os cientistas dividiram a população normal, sem problemas de sono, em faixas etárias, para quantificar as horas de sono. Eles observaram que a maioria da população dorme, em média, oito horas; ou seja, grande parte das pessoas precisa dormir essa quantidade de tempo para desempenhar as funções fisiológicas do organismo.

Mas isso não quer dizer que todas as pessoas precisam dormir oito horas, pois esses estudos revelaram também que há pessoas normais que dormem menos que seis horas e meia por noite (dormidor curto) e aquelas que dormem mais que nove horas por noite (dormidor longo).

Como saber se o sono está normal?

O sono normal é restaurador e prepara o organismo para as atividades da vida diária. Quem dorme bem, apresenta sensação de bem-estar e passa o dia com desempenho psíquico, cognitivo e físico adequado. Por outro lado, quem sofre com uma má noite de sono passa a apresentar sensação de quem não descansou; cansaço, fraqueza e sonolência diurna; dificuldade de concentrar-se, pensar, raciocinar e memorizar; alterações de humor como nervosismo, ansiedade, tristeza e depressão; dificuldade de controlar impulsos como comer em excesso; dificuldade de controlar a pressão arterial e açúcar do organismo; entre outros.

Para finalizar, afirmo, como neurologista, que não é necessário dormir oito horas por noite. Oriento respeitar nosso organismo e dormir a quantidade de tempo pedida pelo nosso corpo. Não mais, nem menos. Se você acorda e passa o dia disposto, feliz e motivado a trabalhar e se relacionar com familiares e amigos, deve estar dormindo bem.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Quando procurar o médico para cuidar de sono?

Se apresentar sintomas de privação de sono, dificuldade para dormir ou acordar, roncos, paradas de respiração e movimentos frequentes do corpo e membros durante o sono, e, dependendo da idade, ser dormidor curto ou longo, deve-se procurar um médico.






Você pode gostar