fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Coluna Marcelo Chaves

Morre o jornalista Pedro Fistarol

Marcelo Chaves

Publicado

em

PUBLICIDADE

Tristeza nesta segunda-feira em Brasília com a notícia do falecimento do jornalista Pedro Fistarol, 37 anos. Natural de Ijuí, Rio Grande do Sul, ele estava em sua cidade natal de férias visitando amigos e  familiares. De acordo com informações de amigos mais próximos, Pedro teria sofrido um acidente doméstico, caindo da janela do 4º do apartamento onde estava, de um amigo. A coluna ainda está apurando os fatos.

O jornalista, muito querido em Brasília, nos circuitos cultural, político e gastronômico, atualmente estava trabalhando no gabinete da deputada distrital Júlia Lucy, que ficou abalada com a notícia e emitiu a seguinte nota de pesar:

“É com muita tristeza e dor que comunico o falecimento do meu amigo e colaborador Pedro Fistarol. Pedro era meu braço-direito, responsável por todos os meus compromissos de agenda. Mas, mais que do isso, ele cuidava de cada espaço da minha rotina com profissionalismo, competência e dedicação. Em muitos momentos, Pedro cuidava da minha família e foi assim que passou a fazer parte dela.”

“Pedro era o coração e as veias do gabinete 23. Em minha memória, fica o seu sorriso, irreverência, inteligência e lealdade. Gratidão eterna por ter tido a honra de conviver com esse ser iluminado. Em meu coração, restará a saudade e o amor por ele, meu irmão em Cristo. Que Deus nos conforte e nos dê o dom da aceitação perante essa perda irreparável. Que Pedro seja recebido com festa no céu, porque sei que é assim que ele gostaria.”

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A jornalista e crítica gastronômica de Brasília, Liana Sabo, de quem Pedro tinhas lanços de amizade e familiares, ficou consternada com a notícia. “Estou com o meu coração muito entristecido com o ocorrido. Ele era uma pessoa do bem e de muitos amigos. Quando veio morar em Brasília, dei uma força para que ele se estabelecesse profissionalmente. Fiquei muito chocada com isso tudo. Muito triste”, disse Liana.

A apresentadora Mônica Nóbrega, amiga de muitos anos do jornalista, também falou com a coluna. “Pedro me chamava atenção pela suavidade e pelo jeito discreto de ser. Não falava mal de colegas, muito menos de suas vidas. Comigo, sempre sorridente, prestativo. Nos falamos no sábado à noite, ele, com muita alegria comentando sobre meus novos projetos. Ele me incentivava. Nos despedimos e eu não sabia que seria o último tchau, guria.”

Foto: Reprodução




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade