Siga o Jornal de Brasília

Marcelo Chaves

Brasiliense Rainer Cadete fala do sucesso na TV

Publicado

em

Publicidade

Nascido em Brasília, o ator Rainer Cadete está roubando a cena na televisão brasileira. Ele começou a carreira no teatro e agora brilha em papéis de destaque na telinha. Depois de ganhar vários prêmios interpretando Visky de “Verdades Secretas”, Rainer dá vida ao vilão Celso Carneiro em “Etâ Mundo Bom”, da Globo. Confira a entrevista exclusiva com o ator:

Você já atuou em teatro, cinema e televisão. Qual o seu favorito?

Eu não consigo dizer qual é o meu favorito, depende do projeto. Às vezes você consegue levar teatro para a televisão, cinema para o teatro e por aí vai. Eu não gosto de pensar dessa forma fronteirista. Eu sou apaixonado por contar histórias e a forma como eu conto não é o mais importante e sim a história em si.

Rainer no papel de Visky

Rainer no papel de Visky

Ano passado você teve um papel de grande destaque na Globo como o Visky de “Verdades Secretas”, que rendeu muitos prêmios. Como foi para você a experiência e o reconhecimento que veio com o papel?

Publicidade

O Visky foi um personagem muito especial e um grande desafio na minha carreira. Foi um trabalho que eu me dediquei muito, assim como todos os outros, mas aconteceu em um momento da minha carreira que colocaram uma lente de aumento no meu trabalho. As pessoas perceberam o quanto eu me dedico e levo a sério. Eu mergulho fundo na construção dos meus personagens e acho que esses prêmios todos foram reconhecimento desse trabalho feito com tanta dedicação, amor, carinho, cuidado e disciplina. O melhor reconhecimento é você atingir as pessoas, arrancar um sorriso, uma lágrima ou alguma reflexão sobre a vida. Foi isso que aconteceu com o Visky e foi muito bem-vindo.  

Na nova novela “Êta Mundo Bom”, você interpreta seu primeiro vilão na televisão, o Celso Sampaio Carneio. Como está sendo para você?

Atualmente, o ator interpreta Celsa na novela

Atualmente, o ator interpreta Celso na novela “Etâ Mundo Bom”

Eu já tinha encarado uns três ou quatro vilões antes no teatro. Eu não consigo enxergar um personagem com uma característica só. Ele não é tão vilão. É um vilão bom, doce, com lacunas de humanidade. A Maria percebeu essas lacunas e o amor que ele sente por ela fez com que ele se transformasse e tomasse um partido do bem. A novela tem essa questão do bem e do mal, mas acho que o Celso fica entre os dois. Diferente da novela, a vida real é assim – todos nós temos sombras e coisas boas dentro da gente. Mais do que um vilão o Celso é um rapaz bom mas com sombras. A construção de cada personagem é diferente.

De todos os papéis que você já interpretou, tem algum que você gostou ou te marcou mais?

Eu sempre procuro estar apaixonado e motivado pelo papel que eu estou fazendo. Difícil para mim é trabalhar entediado, mas eu tenho tido sorte de ter personagens bem interessantes e desafiadores. E toda experiência é legal, tem algo que me marca. Eu também empresto algo de mim e aprendo com a personagem. O Celso tem sido um grande aprendizado e um desafio diário. Fazer um rapaz que seja ao mesmo tempo mau e bom e convencer nas duas estâncias não é fácil mas é gostoso.

Rainer Cadete 1Ano passado você também se aventurou na direção com o episódio ‘Amassa’, na websérie MUTE. Como foi a experiência? É um área que você pretende seguir futuramente?

Foi muito legal. A ideia estava na minha cabeça desde que eu vi uma peça da Cia. Contém Glúten e fiquei deslumbrado com as sensações e imagens que o espetáculo trouxe. Quando me convidaram para escrever e dirigir o MUTE, eu pensei na peça e resolvi fazer uma versão dela. Foi um sucesso e ganhamos um prêmio da Austrália de Melhor Websérie Dramática e eu fiquei muito feliz e orgulhoso. Foi um trabalho feito com muito amor. Pretendo me aventurar mais vezes, não só dirigindo mas escrevendo também. São infinitas as possibilidades de criação e quanto mais eu puder me aventurar, eu quero tentar. Gostei muito da direção e quero dirigir mais vezes.

Depois da novela, algum projeto em mente?

Pretendo fazer teatro e cinema e tenho alguns filmes engatilhados. Aguardem que vocês terão boas surpresas…

Fotos de reprodução


Você pode gostar
Publicidade