Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Blogs e Colunas

Convites ao Almirante

Vasco da Gama participou dos festejos de dois aniversários de Brasília

Por Gustavo Mariani 16/05/2022 9h46

A Seleção Brasiliense de futebol já enfrentou o Vasco da Gama, em duas oportunidades, durante os aniversários de Brasília. A primeira, em 1962. Sobre a segunda, em 1992, leia abaixo.

O Almirante era o líder do Campeonato Brasileiro um dos convidados para o 32º aniversário de Brasília. Para enfrentá-lo, o técnico candango apelidado por Remo (Carlos Alberto do Carmo Reis) convocou esta rapaziada: goleiros – Marco Antônio (Guará) e Cláudio (Taguatinga); laterais – Chaguinha (Tiradentes) e Chiquinho (Guará); zagueiros – Zinha (Taguatinga), Régis e Jânio (Taguatinga); meio-campistas – Josimar e Artur (Guará), Marco Antônio, Ézio e Paulo Lima (Taguatinga) e Renato (Tiradentes);atacantes – Gil e Nunes (Guará) e Joãozinho e Serginho (Taguatinga).

O jogo foi marcado para o velho Estádio Mané Garrincha e o marcador movimentado aos 38 minutos do primeiro tempo, quando Ézio cruzou para Nunes marcar. Com aquilo, os candangos viraram o primeiro tempo na frente do placar: 1 x 0.

No entanto, aos 16 minutos do segundo tempo, o vascaíno Flávio cruzou, da esquerda, a defesa brasiliense ficou parada e o baixinho Bismarck enfiou a cabeça na pelota para deixar a pugna em cima do muro: 1 x 1. Dois minutos depois, nova bobveira da defesa candanga. A moçada ficou “imexível” e Edmundo virou o placar, encobrindo o goleiro anfitrião 2 x 1. Aos 26, foi a vez da defesa vascaína se “imexibilizar”. Marco Antônio cobrou falta, da direita, e Artur cabeceou, igualando o marcador, mais uma vez: 2 x 2. Finalmente, aos 33, Luís Carlos Winck cobrou falta, pela direita, houve bate-e-rebate dentro da área da seleção brasiliense, do que se aproveitou Bismarck, para fechar o placar, com Vasco da Gama 3 x 2.
A Seleção Brasiliense teve: Marco Antônio (Cláudio); Chaguinha, Jânio (Régis), Zinha e Chiquinho; Paulo Lima, Josimar (Renato), Ézio (Marco Antônio) e Artur (Gil); Serginho e Nunes. O Vasco da Gama, treinado pelo técnico Nelsinho Rosa, alinhou: Régis (Carlos Germano); Luiz Carlos Winck, Jorge Luís, Sidney (Tinho) e Eduardo; Luizinho, Flávio (Édson Souza) e Macula; Bismarck, Edmundo e Bebeto (Sorato).

Antes do jogo, a torcida organizada Vascandango, prestou uma homenagem a Roberto Dinamite, o maior ídolo da história do clube carioca.








Você pode gostar