fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Do Alto da Torre

Joe Valle afivela malas para o retorno

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

O deputado Joe Valle (foto) já sabe quando deixará sua supersecretaria, retornando à Câmara Legislativa. Está próximo. Reassume a cadeira em agosto. Acredita que cumpriu sua missão, reorganizando a pasta – na verdade, uma soma das tradicionais secretarias do Trabalho e do Desenvolvimento Social, a que se agregaram as eventuais secretarias das Mulheres, da Igualdade Racial, dos Direitos Humanos e do Idoso. Já está pronta até uma colorida prestação de contas, paga por colaboradores, mostrando dados como os quase 70 mil itens produzidos pela Fábrica Social ou os 12 mil inscritos em programa de capacitação, que incluiu até moradores de rua.

Alternativas para a presidência

Não, o motivo básico para a volta de Joe Valle não é uma disputa da presidência da Câmara. Sim, ele já pensou bastante nisso. Sabe, porém, que existe no Buriti a convicção de que o deputado Agaciel Maia está muito bem na foto, em especial no gabinete do governador. Mais, a atual presidente Celina Leão – que tem mostrado competência tanto administrativa quanto política – está longe de abrir mão de suas pretensões. De qualquer forma, mesmo um novato em política sabe que, em quaisquer circunstâncias, as chances de alguém chegar à presidência são muito maiores estando no plenário do que em uma secretaria.

Como abrigar um suplente

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Complicação mesmo será encontrar o que fazer com o suplente Roosevelt Vilela. Foi bem tratado ao assumir a cadeira, tanto no que se refere aos cargos de gabinete, partilhados, quanto às emendas parlamentares. Mesmo assim, Roosevelt fez sacrifícios de natureza funcional e financeira para assumir. Deverá ser abrigado. Já se fala em entregar-lhe uma administração regional de peso.

Sem férias

No início do recesso parlamentar, é comum que deputados saiam de cena e tirem férias no meio do ano. A presidente da Câmara, Celina Leão, deve ir na contramão. Diz que não tem previsão de viagens ou descanso. Está prestes a iniciar um semestre decisivo para o futuro político dela. Em jogo, está a sucessão no comando da Casa.

Exposição

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Causou revolta na categoria a carta que a deputada Sandra Faraj (SD) enviou a uma escola de Ceilândia pedindo explicações sobre uma atividade proposta por um professor em sala de aula. Diante das manifestações dos docentes, indignados com a postura da parlamentar, que é evangélica, ela ainda publicou no Facebook a imagem do professor, durante a aula. Mas preservou a mãe que teria “denunciado” o assunto do trabalho que foi passado para a turma.

Farol com moderação

Com a iminência de entrar em vigor a lei federal que obriga o uso de faróis baixos em rodovias de todo o País, o deputado federal Laerte Bessa (PR-DF) apresentou projeto de lei na Câmara dos Deputados para que o farol seja usado durante o dia somente em túneis e nas rodovias que estão fora da área urbana. Em Brasília, por exemplo, quatro das principais vias – Eixão Sul e Norte, Via Estrutural, Estrada Parque Taguatinga (EPTG) e Estrada Parque Núcleo Bandeirante (EPNB) – são consideradas rodovias e, portanto, exigirão o uso de farol baixo. “Que a lei seja aplicada somente nas rodovias de fato. Não podemos dar motivos para se impulsionar a ‘indústria das multas’”, argumenta o deputado.




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade