Siga o Jornal de Brasília

Do Alto da Torre

Governo já enviou os nomes para comandar a Junta Comercial à CLDF

Coluna Do Alto da Torre, do Jornal de Brasília, havia trazido a informação de que as nomeações descumpriam artigo de lei

Publicado

em

Ibaneis
Foto: Agência Brasília
Publicidade

Lucas Valença
redacao@grupojbr.com

Despachado pelo vice-governador Paco Britto (Avante), que substituía o governador Ibaneis Rocha (MDB), o Governo do Distrito Federal enviou, na última quinta-feira (25), ofício à Câmara Legislativa do DF (CLDF) onde se predispõe a justificar as nomeações do presidente e vice-presidente da Junta Comercial do DF. O documento também coloca à disposição do Legislativo os dirigentes do órgão para serem sabatinados.

No dia anterior, a coluna Do Alto da Torre havia trazido a informação de que as nomeações descumpriam artigo de lei. O desrespeito à Lei nº 6.315, que trouxe a Junta Comercial para o comando do DF e que chegou a ser aprovado dias antes pela CLDF, deixou alguns parlamentares descontentes com a forma com que o governo tratou a situação. Porém, a decisão de enviar o documento antes do início dos trabalhos legislativos, parece ter amenizado a situação.

Do mesmo partido do vice-governador, o deputado distrital João Cardoso (Avante), se preocupou com as informações publicadas e buscou conversar com os integrantes do governo para tentar resolver o problema.

Segundo o parlamentar, o presidente Walid de Melo Pires e o vice-presidente João Vicente Feijão, se dispuseram a ir ao Legislativo para serem sabatinados e explicarem as nomeações. Neste meio tempo, o presidente tem evitado conceder entrevistas até a chancela dos representantes populares, como estabelece o artigo 12 da norma. Confira o ofício que chegou a ser endereçado ao presidente da Casa, distrital Rafael Prudente (MDB).

Publicidade

Questionado, o governador Ibaneis Rocha se pronunciou sobre o caso. Confirmou o envio dos nomes e ressaltou que as escolhas dos dirigentes terão o crivo do parlamento. “Se a sabatina não for positiva, enviaremos outros (nomes)”, ponderou.


Você pode gostar
Publicidade