Siga o Jornal de Brasília

Do Alto da Torre

Ciumeira geral na criação de nova R.A

Publicado

em

Publicidade

Comício governamental

Em um tom de comício de campanha, o discurso do governador procurou fortalecer a ideia de que entregava uma promessa de campanha. Alguns parlamentares, porém, se sentiram ofuscados. Em especial, do presidente do Legislativo, Rafael Prudente, maior responsável pela articulação que gerou a nova RA.

Crédito devido

Na política, o detalhe faz toda a diferença. Foi o distrital Rafael Prudente, por exemplo, o responsável por unir o administrador da Ceilândia, Fernando Fernandes, com o novo responsável pelo Sol Nascente/Pôr do Sol, Goudim Carneiro, que se estranhavam até há poucos meses.

Um toque da base

A sanção foi para a criação da RA do Sol Nascente, mas o governador foi lembrado pelo distrital Reginaldo Sardinha que outras RAs também foram prometidas. Em um discurso feito no dia anterior, o parlamentar foi direto. “Ainda aguardamos na CLDF o projeto de lei de criação das RAs da Arniqueira e do Arapoanga, como prometido.”

Mudança política?

Durante todo o evento, o distrital João Hermeto (MDB) surpreendeu parte do público presente. Nos cumprimentos, fortes abraços; na fala, um discurso semelhante ao de sindicalista. O ex-policial parece ter agradado aos colegas.

“Daqui não passa”

A mera presença do governador no local fez com que ambientes abertos no dia anterior à imprensa e a credenciados se restringissem. Enquanto estava no palco, o limite se expandiu até aos assessores pessoais dos parlamentares. Seria segurança ou exagero?

Caravana necessária

O presidente da OAB local, Delio Lins e Silva, tem percorrido delegacias, fóruns e todo e qualquer espaço onde há atuação de advogados. A campanha pelas prerrogativas dos advogados deve durar o mês e tem o feito bater de porta em porta para conversar com juízes e advogados.

Ganhando…

As tintas jogadas em protesto por ambientalistas na embaixada do Brasil em Londres não se limitaram a manchar o prédio público. Um pôster em referência a Brasília, que trazia a frase “From Utopia to Capital”, também se viu colorido. Infelizmente, a pintura não foi a das melhores.

…o mundo

Falando em divulgação, a campanha publicitária produzida pela iniciativa privada e entregue ao GDF deve atingir 420 salas cinema em todo o país. A meta é ambiciosa, mas possível.

“Não me arrependo”

Nesta quarta, uma história, que virou uma lenda entre guerrilheiros brasileiros, completa aniversário. Há 50 anos, o estudante Gilberto Belloque e mais nove militantes armados invadiram a Rádio Nacional em São Paulo e tomaram o microfone da emissora. O rapaz, com 25 anos de idade à época, leu um manifesto e chamou a rádio de “Libertadora”. Meio século depois, com 75 anos de idade, Belloque garante que não se arrepende.

Duplicação da BR-040

Articulada pela deputada distrital Jaqueline Silva (PTB) e a deputada federal Celina Leão (PP), a ampliação da BR-040 foi acordada em reunião com o diretor da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Weber Ciloni. O objetivo será desafogar, em especial, a saída Sul do Distrito Federal. A medida pode ajudar moradores de Santa Maria, Novo Gama, Valparaíso, Cidade Ocidental e Luziânia.

Nova licitação de concessão

Atualmente, a BR-040 está sob responsabilidade da empresa Via 040, que solicitou a devolução da concessão ao governo federal. A ANTT já trabalha para promover uma nova concessão. Enquanto isso, as parlamentares articulam a extensão de mais uma faixa de rolamento em cada um dos sentidos no trecho próximo à cidade de Santa Maria.

Menos papel

A Medida Provisória (MP) da Liberdade Econômica, aprovada pela Câmara Federal, deve ampliar a competitividade entre empresas pela diminuição da burocracia e a redução dos custos. Hoje, uma empresa leva três meses para conseguir um CNPJ. A simplificação do ambiente de negócios deve aumentar a produtividade da economia, acredita o presidente do Sindicato do Comércio Varejista do DF, Edson de Castro.

Domingo não é feriado

Atualmente, o funcionamento do comércio aos domingos é disciplinado por convenções coletivas de trabalho, negociadas entre patrões e empregados. A MP procura facilitar o funcionamento do comércio também nos finais de semana, como ocorre em outros países. O texto segue para o Senado, que tem até o dia 27 próximo para apreciá-lo.


Você pode gostar
Publicidade